WhatsApp baniu mais 1 mil contas por desinformação eleitoral


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o WhatsApp anunciaram nesta quinta-feira, 19, que baniram 1.004 contas do aplicativo reportadas na plataforma de denúncias conjunta por suspeitas de disparos de mensagens em massa.

A plataforma de denúncias é uma das iniciativas da parceria estabelecida entre o TSE e o WhatsApp para combater a viralidade e as notícias falsas nas Eleições 2020, no contexto do Programa de Enfrentamento à Desinformação da corte eleitoral.

PUBLICIDADE

No período de 27 de setembro a 15 de novembro, primeiro turno das eleições, o canal com o TSE recebeu 4.759 denúncias, porém 129 foram desconsideradas por não estarem relacionadas às eleições. Ao todo, 4.630 casos foram enviados ao WhatsApp para verificação de possível violação dos Termos de Serviço.

Após uma primeira etapa de revisão, o WhatsApp identificou números duplicados e inválidos (sem uma conta válida de WhatsApp atrelada). Das 3.236 contas válidas identificadas, 1.004 foram banidas por violação dos Termos de Serviço do aplicativo, número que corresponde a mais de 31% das contas válidas enviadas pelo TSE. Dentre as contas banidas, mais de 63% já tinham sido bloqueadas de forma proativa e automática pelo sistema de integridade do WhatsApp, antes mesmo de serem reportadas.

O WhatsApp integra o Programa de Enfrentamento à Desinformação do TSE, com foco nas eleições municipais 2020, desde outubro do ano passado. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Elisa, Nokia e Qualcomm batem recorde mundial de velocidade 5G comercial
Próximos Senado aprova projeto que isenta Internet das Coisas de Fistel