WDC Networks vai abrir 100 casas conectadas até 2021


A integradora WDC Networks lançou na última semana o projeto Casa Conectada, pelo qual vai abrir 100 unidades próprias ou franqueadas para mostrar tecnologias de automação doméstica de diversos fornecedores até 2021.

A Casa Conectada passa a ser marca usada pela empresas para se referir ao modelo. Segundo a empresa, os serviços de automação cresceram 300% nos últimos quatro anos e devem continuar crescendo 12,5% ao ano até 2023, podendo movimentar cerca de US$ 78 bilhões. Os números se baseiam em dados da Aureside – Associação Brasileira de Automação Residencial.

PUBLICIDADE

Há hoje, no Brasil, segundo a associação, 300 mil lares com automação, segundo projeções da associação, segue em franca expansão pelo país, podendo chegar a 1,8 milhão de lares brasileiros nos próximos anos.

“As lojas físicas da Casa Conectada serão fundamentais para a expansão desse segmento, pois o brasileiro precisa experimentar antes de comprar e, principalmente, teremos uma rede de prestadores de serviços para a instalação, manutenção e garantia”, diz Vanderlei Rigatieri, fundador e CEO da WDC Networks.

Para acelerar a demanda, a empresa terá programas especiais com os arquitetos, para incentivar a inclusão de automação nos projetos. Também faz parte do modelo de negócio vender os produtos no formato “as a service”, pelo qual o cliente assina o serviço de automação.

São parceiros da iniciativa, já anunciados, Amazon, Yamaha, Samsung, AE Solar, Dicolor, D-link, Fibaro, Kaadas, TP-Link. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Lucro da Alphabet, dona do Google, despenca 23%
Próximos Embratel inaugura Centro de Operações de Segurança em São Paulo