WDC Networks fará oferta pública de ações no varejo


Imagem: Freepik

A baiana WDC Networks vai aumentar seu capital em breve. A empresa anunciou na noite de sexta-feira, 21, que fará uma nova oferta pública de ações. Dessa vez, a operação prevê a distribuição de papeis no varejo. Com isso, a companhia pretende ampliar a liquidez das ações disponíveis no mercado, que hoje se concentram nas mãos de investidores institucionais, informou.

Até o momento, os compradores de ações da companhia não podiam negociá-las livremente no balcão da B3. Com a nova oferta, novos papeis serão emitidos, embora em baixa quantidade. O foco principal da medida será a conversão das negociações para o mercado aberto.

PUBLICIDADE

A partir de 14 de fevereiro, todos os investidores com ações da WDC Networks poderão negociá-las no Novo Mercado da bolsa, livremente.

Interessados e participar da oferta das novas ações devem manifestar-se antes, no entanto. Investidores de varejo poderão solicitar participação já a partir do dia 28 de janeiro, com o começo do período de reserva.

Ao todo, a companhia pretende fazer uma oferta primária de mais 334.002 ações, ao preço estimado de R$ 15,15. Com isso, levantando R$ 5,06 milhões. O pedido da IPO ainda precisa receber o aval definitivo da CVM para se concretizar. O banco escolhido para ser coordenador líder da oferta foi o BTG Pactual. O preço definitivo e total exato de ações será definido em 10 de fevereiro.

O que faz a WDC Networks?

A WDC Networks (Livetech da Bahia Ind. e Com. S.A.) comercializa equipamentos e soluções de Telecom, Tecnologia da Informação (TIC), e Energia Solar para clientes no Brasil, Colômbia, Estados Unidos e Panamá. O modelo principal de geração de receita consiste no “Technology as a Service”, ou seja, no aluguel dos produtos ofertados.

A empresa tem ainda duas fábricas que produzem equipamentos de banda larga, câmeras de vigilância, sistemas de controle de acesso, de cibersegurança, data center, automação e geradores de energia solar.

A empresa fechou os nove primeiros meses de 2021 com faturamento de R$ 1,1 bilhão, o que supera o resultado de 2020 inteiro, quanto obteve R$ 1 bilhão. Os dados do quarto trimestre ainda serão divulgados. O lucro líquido dos nove meses iniciais de 2021 foi de R$ 52,4 milhões, alta em relação aos R$ 48,7 milhões do mesmo período de 2020.

No mercado de telecom, a companhia comercializa produtos de empresas como Corning, Fiberhome, Nokia, D-Link, TP-Link, Microtik, Zyxel, Aruba, Cambium, Vertiv e Panduit.

Para os próximo anos, a companhia diz que a estratégia de crescimento em telecomunicações se apoia na substituição das tecnologias de banda larga por fibra óptica e na demanda por infraestrutura de redes 5G.

PUBLICIDADE
Anterior Campelo assume a presidência interina da Anatel
Próximos MCom e MCTI sofrem com cortes no orçamento