Vodafone entrou em negociações com a UK 3 no Reino Unido


O grupo Vodafone entrou em negociações para fundir sua marca com a UK 3, no Reino Unido. Seria uma fusão entre a terceira e quarta maior operadora de telefonia do país. A união intensificaria a concorrência com o grupo BT e Virgin Media, que recentemente juntou-se à O2, da Telefónica.

PUBLICIDADE

A notícia saiu no Financial Times, segundo o qual as conversas ainda são preliminares. O periódico diz que o movimento da Vodafone esteja buscando um acordo após a críticas do investidor Cevian Capital, que pressiona a empresa a simplificar seus negócios e se fundir com a UK3.

Mesmo que haja um desejo comum entre os proprietários de fazerem a fusão, qualquer ligação provavelmente enfrentará intenso escrutínio regulatório, pois reduziria o número de empresas de telefonia de quatro para três na Grã-Bretanha.

O CEO da Vodafone, Nick Read, foi uma das que vozes que defendeu a fusão com a UK 3. A Three tinha anteriormente falhado em sua tentativa de adquirir a O2, com a Comissão Europeia bloqueando a mudança. Entretanto, uma combinação da Vodafone e da Three permitiria que o novo empreendimento acelerasse a implantação da rede, incluindo a 5G.

A própria Three anunciou recentemente que está acelerando a expansão da rede, desligando seus serviços 3G e, assim, liberando recursos. No entanto, ao combinar esforços com a Vodafone, isto poderia beneficiar mais rapidamente os clientes de cada uma delas.

A Vodafone anunciou a nomeação de Stephen Carter como CEO do grupo empresarial Informa e primeiro chefe da OFcom, para o seu conselho como administrador não executivo. Carter também atuou como chefe de estratégia no governo do Reino Unido.

PUBLICIDADE
Anterior Grupo Telefónica tem queda de 20,3% no lucro no 1º trimestre
Próximos Por carregador, Apple e Samsung devem ser acionadas por 900 Procons