Vodafone acusa BT de maquiar custos da rede de atacado, no Reino Unido


A operadora europeia Vodafone criticou a British Telecom (BT) ontem, 03, acusando-a de maquiar os verdadeiros custos da OpenReach, que controla a rede nacional de banda larga no atacado do Reino Unido.

Um executivo da Vodafone teria dito ao jornal Financial Times que a BT acrescenta despesas de suas operações em outros segmentos, como varejo, aos custos da divisão de oferta de dados no atacado. Isso levaria a uma distorção no valor das tarifas cobradas, obrigando outras operadoras e, em última instância, o consumidor, a arcar com custos indevidos.

A OpenReach é a única rede nacional de banda larga no país. Feita a partir de uma separação funcional, mas não estrutural, da BT para reduzir o poder de mercado da operadora, maior grupo de telecomunicações do país. A Openreach tem seus serviços e preços regulados, mas gestão toda feita pela BT. A Ofcom, agência que regula as telecomunicações no Reino Unido, iniciou uma revisão dos custos da OpenReach em julho do ano passado, como parte de uma revisão mais ampla do setor de telecomunicações, após pressões de concorrentes para haja separação estrutural entre a OpenReah e a BT.

PUBLICIDADE

Recentemente, a Ofcom divulgou levantamento questionando a contabilidade da OpenReach, na qual sugere que ao menos £ 255 milhões (cerca de R$ 1,43 bilhão) poderiam ser desconsiderados no balanço anual da empresa. A Vodafone, em consulta acusou a BT de mostrar uma contabilidade que é um verdadeiro “jogo de esconde esconde”, na qual agrupa as despesas em grandes blocos financeiros, sem discriminá-las. (Com agências internacionais)

Anterior Alcatel-Lucent Enterprise planeja IPO em até três anos
Próximos Hutchison faz promessas para garantir aquisição da O2, da Telefónica