PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Negócios

Vivo Ventures aporta R$ 15 milhões na fintech Klavi

Vivo Ventures vai comprar promissórias conversíveis em ações da Klavi, empresa que analisa dados financeiros de clientes de empresas de crédito. É o primeiro aporte do novo braço de investimento de risco da Telefônica no Brasil.
dinheiro-notas-mao-moedas-pagamento-eletronico-005 - crédito: divulgação
A Vivo Ventures, braço de investimentos em novos negócios da Telefônica Brasil, anunciou na manhã desta quinta-feira, 11, aporte de US$ 3 milhões na fintech Klavi. Ao câmbio do dia, equivale a R$ 15,28 milhões.

O investimento acontecerá por meio da aquisição de notas promissórias conversíveis em participação acionária. Klavi é o nome fantasia da empresa Credit Vista Technologies Limited.

O aporte na Klavi é o primeiro desde a criação da Vivo Ventures no começo do ano. A unidade foi criada em conjunto pela Telefônica Brasil e a Telefónica Open Innovation, e tem R$ 320 milhões em fundos para alocar em empresas que considerar promissoras.

Este não é o primeiro aporte que a Klavi recebe. Em agosto de 2021, a fintech levantou R$ 6,5 milhões em uma rodada de aporte “semente” liderada pela Iporanga Ventures.

Em abril deste ano, a Klavi foi selecionada para participar da nona edição do Boostlab, hub de negócios para empresas de tecnologia do BTG Pactual, realizado em parceria com a ACE Startups.

Ali, os fundadores da Klavi, Bruno Chan e Stone Zheng, receberam três meses de mentoria de especialistas como Amos Genish, sócio do BTG Pactual e head da Digital Retail Unit, Edison Ticle, CFO da Minerva Foods, Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, e Renata Serra, CTO da Enforce.

A empresa foi criada em 2020. Atende hoje empresas como TC-Sencon, Gorila, Simplic, SuperSim, EasyCrédito, Zippi, Portocred. Até junho, tinha processado mais de 450 milhões de transações e realizado mais de 4 milhões de conexões em instituições financeiras, birôs, fintechs e startups.

O modelo de negócio é B2B. A plataforma de Open Data é embarcada no ambiente do cliente, permitindo ao usuário compartilhar a sua conta em uma forma rápida e segura. Após o compartilhamento, o parceiro recebe os dados brutos e processados para identificar a renda, tipos de gastos, fluxo de caixa e outros, “tudo seguindo as diretrizes estipuladas pela LGPD”, garante a empresa.

A Vivo Ventures fez o aporte em uma rodada de investimentos levantados pela Klavi neste mês e que, ao todo, rendeu US$ 15 milhões para a startup. A rodada série A foi liderada pelos fundos de venture capital Iporanga Ventures e Parallax Ventures e contou com a participação também da GSR Ventures (investidor de diversos unicórnios, como Didi/99) e da prestadora de infraestrutura bancária CIP S.A..

*Texto atualizado com números operacionais da Klavi até julho e nome de outros investidores que entraram na série A de investimentos, além da Vivo.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Capacity LATAM 2024 vai debater conectividade e inovação na América Latina
Evento acontece nos dias 12 e 13 de março, com presenças de BNDES, META, AWS, Algar, Telxius , Mega Telecom, Elea Digital, Ufinet e mais.

 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado