Vivo terá núcleo da rede 5G em nuvem AWS


5G Crédito: Freepik
Crédito: Freepik

A Vivo vai utilizar a nuvem da Amazon Web Services (AWS) para hospedar seu núcleo de rede 5G Standalone. A operadora firmou contrato para recorrer à tecnologia AWS Outposts.

O AWS Outposts permite computação, armazenamento, processamento de banco de dados e outros serviços em ambientes on premises (servidores da operadora) ao mesmo tempo em que se conectam à nuvem da AWS e serviços ali hospedados.

PUBLICIDADE

A solução leva a infraestrutura nativa de cloud computing e os modelos operacionais da AWS para praticamente qualquer data center. Com o AWS Outposts, os clientes podem usar as mesmas APIs, painel de controle, ferramentas e hardware da AWS para executar seus serviços.

O núcleo 5G funcionará em nuvem, em um ambiente híbrido entre a infraestrutura da Vivo e o AWS Outposts. Essa abordagem proporciona, segundo as empresas, baixa latência e alto throughput (transmissão de dados) necessários para os User Plane Functions (UPFs). Estes são os recursos de rede que determinam a experiência do cliente final da operadora.

A Vivo usará as soluções de telecomunicações da AWS para automatizar a implementação, gerenciamento e operação das funções de rede em contêiner do serviço AWS Elastic Kubernetes Service. As empresas afirma que o uso de serviços gerenciados nativos da AWS reduzirá o tempo de desenvolvimento e lançamento de novos produtos, como fatiamento de rede e computação de borda.

“Essa parceria contribuirá para nossa estratégia de construção de um novo modelo operacional para redes nativas na nuvem”, resume Elmo Matos, Diretor de Planejamento da Vivo.

“Ao construir seu core de rede 5G no AWS Outposts, a Vivo lidera e indica o caminho de adoção da infraestrutura nativa de nuvem para toda a indústria, um modelo que oferece total automação e elasticidade em escala, aproveitando a capacidade de alocar dinamicamente recursos e capacidade para atender as necessidades de seus clientes”, comenta Jan Hofmeyr, VP de Edge Cloud da AWS.

A Nokia também foi selecionada para entregar elementos de núcleo 5G em nuvem para a Vivo, como anunciado pelas empresas recentemente. (Com assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Correios serão monopólio por mais 40 anos, diz MCOM em relatório
Próximos MediaTek lança plataforma Genio de inteligência artificial e internet das coisas