Vivo disponibiliza novas soluções para o agronegócio


Leandro Ramos, Gerente Sênior de Produtos Telefónica Tech/Vivo Empresas - crédito: Agrotic
Leandro Ramos, Gerente Sênior de Produtos Telefónica Tech/Vivo Empresas – crédito: Agrotic

A Vivo anunciou nesta quinta, 12, durante o AGROtic, que tem oferta de novas soluções para o agronegócio. As propostas têm foco em três vertentes: pulverização de culturas, fertilização e amostragem de solo, segundo Leandro Ramos, Gerente Sênior de Produtos Telefónica Tech/Vivo Empresas, que apresentou o painel “Dados Que Conectam Negócios do Agro”.

Ramos contou que a tecnologia utilizada para pulverização de culturas, por exemplo, é o drone. “Uma das dores do setor é o desperdício de fertilizantes”, falou.

PUBLICIDADE

Segundo o executivo, o agro é uma das prioridades para a Vivo. Ele comentou que a empresa tem no mercado, já operando, o programa Visão de Fazenda 4.0, que permite planejamento e controle do processo produtivo.

A operadora apresenta soluções que envolvem três pilares: economia, produtividade e eficiência. “Investimos na digitalização de empresas, e não é diferente no agronegócio”, disse Ramos.

Sistemas inteligentes

O projeto tem dois produtos, chamados pela empresa de Vivo Clima Inteligente e Vivo Maquinário Inteligente.

No primeiro, contou Leandro Ramos, são analisados / percebidos principalmente precipitação de chuva, umidade do solo, racionalização do consumo de água; e velocidade e direção do vento. A Vivo usa para isso, segundo informou o gerente sênior, localização geográfica e telemetria de 146 medições.

No Vivo Maquinário, um dispositivo é colocado em tratores, colhedoras, colheitadeiras etc. “Funciona para monitoramento de todo o parque, e permite, entre outras coisas, redução de consumo de combustível e manutenção preventiva, já que se sabe exatamente como o maquinário está sendo conduzido. É a redução de custos direto na produção.”

“Tudo isso funciona para ajudar o agricultor a tomar as decisões”, completou Leandro Ramos.

Conectividade

O representante da Vivo contou que a operadora trabalha no setor do agronegócio com várias opções de conectividade, entre elas NB-Iot com velocidade de até 64Kbps, e LTE-M, neste caso, especialmente para dispositivos que necessitam de locomoção.

O Congresso, que acontece até esta sexta-feira é promovido pela Momento Editorial em parceria com a EsalQTec.

PUBLICIDADE
Anterior Algar Telecom entra no segmento financeiro em parceria com Banco BS2
Próximos Algar inicia expansão da banda larga fixa residencial fora da área de concessão