Vivo cria infraestrutura IP única para integrar redes


Vivo cria infraestrutura única com IP para integrar redes
Crédito: Freepick

A Cisco e a NEC Corparation anunciaram nesta quinta-feira, 10, que a operadora Vivo no Brasil está criando uma infraestrutura única com protocolo internet (IP), sistemas de inteligência e automação pronta para os novos serviços de 5G, fazendo uma integração de suas redes fixa e móvel.

Batizado de “Fusion Network”, trata-se de uma plataforma para incorporar serviços de uma única infraestrutura de rede. O projeto irá criar uma “rodovia” onde irá trafegar os serviços fixos, móveis e convergentes. Vai oferecer uma rede mais ágil, escalável e flexível, com maior confiabilidade para usuários residenciais e empresas na era 5G.

PUBLICIDADE

Conforme definido no Projeto Fusion Network, a Cisco e a NEC trabalham juntas para otimizar o custo total de propriedade (TCO) da Vivo e aumentar a agilidade dos negócios, simplificando sua arquitetura e operações de rede, convergindo redes móveis e fixas e automatizando redes multicamadas em todos os domínios de pacotes, ópticos e de micro-ondas. Além disso, o Segment Routing IPv6 é implementado para permitir uma arquitetura unificada com recursos de fatiamento de rede.

Na primeira fase do projeto, chamada de IP Fusions, será feita a integração da infraestrutura, simplificando e padronizando as redes, criando as rodovias com o transporte de dados. Enquanto que na segunda fase, iFusion, será feita a colocação dos sistemas de inteligência, automação, serviços de telemetria em tempo real para detecção de falhas, entre outros.

Rede convergente

A simplificação e a automação de uma rede convergente multidomínio e multicamada, juntamente com o Segment Routing aumentará a escalabilidade e a flexibilidade da rede da Vivo, enquanto se prepara para lançar o 5G. A arquitetura do Fusion Network fornece a escalabilidade e a flexibilidade necessárias para projetar e entregar novos serviços.

Como parte do acordo, a Cisco fornece equipamentos de rede, incluindo roteadores das séries ASR 9000 e NCS 540 para transporte IP, Cisco Crosswork Network Controller como solução SDN de vários fornecedores e Cisco Crosswork Hierarchical Controlador com o objetivo de permitir a automação de vários fornecedores e várias camadas no domínio da rede Fusion.

“Como a rede de transporte desempenhará um papel fundamental no suporte a experiências inovadoras de clientes e novos serviços construídos em 5G, precisávamos de parceiros confiáveis com um histórico sólido e recursos de entrega local”, enfatiza Elmo Matos, diretor de planejamento de redes da Vivo.

Leilão do 5G

A Fusion já foi instalada nas localidades onde a Vivo tem a faixa de frequência 2,3 GHz, arrematada no leilão do 5G, assim como está sendo implantada nas capitais, que deverá receber a nova rede na faixa de 3,5 GHz até julho.

De acordo com Angelo Guerra, presidente da NEC no Brasil, o ‘Fusion Network’, será formado por diversas camadas de IP, e que os equipamentos antigos da Cisco já estão sendo substituídos por novos.

PUBLICIDADE
Anterior Justiça suspende projeto piloto de postes de Enel e Ufinet
Próximos Dirigente da Aneel e dezenas de CEOs confirmados no INOVAtic Sul