Vendas mundiais de smartphones 5G passam as de 4G


As vendas mundiais de smarphones 5G ultrapassaram, pela primeira vez, as vendas de smartphones 4G em janeiro deste ano. Conforme levantamento da consultoria Counterpoint Research, 51% dos smartphones vendidos no mundo eram 5G.

PUBLICIDADE

Mas os números apurados pela consultoria mostram que há ainda muita diferença no ritmo de adoção nas diferentes regiões do planeta.

Na China, 84% das vendas em janeiro eram de celulares 5G. É o mercado onde a tecnologia avança mais rapidamente. Ali, as operadoras têm feito promoções para atrair clientes às novas redes, com descontos em celulares. Além disso, cresceu a quantidade de fabricantes de celulares 5G, o que reduziu preços.

Nos EUA, 73% das vendas de janeiro eram de smartphones 5G. E na Europa, 76%. Nos EUA, 50% das vendas de aparelhos 5G eram de iPhones, da Apple, líder local de mercado. Na Europa, 30%, porcentual que também coloca a marca da maçã à frente das rivais asiáticas.

A demanda por smartphones 5G cresceu em função do lançamento das redes do tipo em mais cidades da China, dos Estados Unidos e da Europa.

Segundo a Counterpoint, o lançamento do iPhone 12, primeiro modelo da Apple com 5G, ainda em 2020, foi essencial para que a demanda por 5G começasse a crescer e o mercado chegasse este ano ao ponto da virada.

“Mesmo sem oferecer especificações competitivas, há uma demanda imensa por upgrade para o 5G na base de usuários iOS”, diz o relatório da consultoria.

Além disso, a empresa afirma que há um momento propício à troca de iPhones, pois muitos aparelhos da base da Apple nos EUA e na Europa já têm quatro anos de uso.

Aparelhos com Android também ficaram mais atraentes, diz a consultoria. A Mediatek e a Qualcomm baixaram preços de seus chips 5G, e com isso os fabricantes já começam a colocar no mercado smartphones 5G com preços entre US$ 150 e US$ 250. Modelos com esse preço representaram um quinto das vendas em janeiro.

Segundo a Counterpoint, faltam ainda Ásia (exceto China) e América Latina engrenarem as vendas de novos aparelhos 5G. Estes mercados deverão ter alta na demanda a partir de ofertas de fabricantes diversos a preços abaixo US$ 150.

PUBLICIDADE
Anterior Geolocalização do aparelho celular é considerada prova judicial
Próximos Procon-SP notifica Netflix sobre cobrança extra