Venda de sobras, licitação de 3,5 GHz e revenda saem em dois meses.


 O gerente-geral de serviços privados da Anatel, Nelson Takanaiague, afirmou hoje que três iiciativas da Anatel estão prestes a serem lançadas ao mercado nos próximos dois meses: a venda das sobras de frequências da telefonia celular (há sobras nas faixas de 1,8 GHz; 900 MHz e 850 MHz); o lançamento do edital de venda da …

 O gerente-geral de serviços privados da Anatel, Nelson Takanaiague, afirmou hoje que três iiciativas da Anatel estão prestes a serem lançadas ao mercado nos próximos dois meses: a venda das sobras de frequências da telefonia celular (há sobras nas faixas de 1,8 GHz; 900 MHz e 850 MHz); o lançamento do edital de venda da frequência do WiMAX em 3,5 GHz e a regulamentação da revenda (MVNO).

Segundo Nelson, a licitação da banda de 3,5 GHz está sendo reanalisada frente aos movimentos dos fabricantes quando alguns deles anunciaram que não iriam mais investir na mobilidade . "Estamos revendo a mobilidade para esse espectro e mesmo o benchmarking dessa tecnologia, pois se não tiver muita escala, o terminal vai ficar mais caro, o que significa que o preço da licença terá que cair", concluiu.

Quando ao MVNO, ele disse que a agência continua propondo que a revenda se dê sob a forma de credenciada, e não de licenciada de SMP, para dar mais flexibilidade ao sistema. Mas as operadoras querem que o MVNO tenha uma outorga de SMP.

PUBLICIDADE
Anterior Embate sobre tarifa de rede móvel e EILD
Próximos Comissão do Senado tem novas regras para aprovar indicado à Anatel