Venda de fatia da unidade de fibra óptica da TIM acontece até abril


O diretor financeiro da TIM, Adrian Calaza, afirmou hoje, 10, que a venda do controle da unidade de fibra óptica da empresa será fechada até o começo de abril. O executivo não especificou quantas propostas há em análise. Mas, na conferência de resultados de 2020 realizada hoje, 10, Calaza destacou que há mais de um interessado pelo ativo, que reúne a Live TIM.

PUBLICIDADE

“Vimos muito interesse de diferentes partes pelo ativo. Esse é um projeto industrial da TIM, não é financeiro. Queremos crescer na ultra banda larga fixa, já estamos crescendo 20 a 30% ao ano em receita. Precisamos continuar a instalar rede”, afirmou.

Pietro Labriola, CEO da TIM, ressaltou que o ativo é precificado de forma diferente de outras redes abertas de fibra óptica à venda no mercado – a Telefônica também busca sócio no segmento, e a Oi está em negociações exclusivas com a Globenet, do BTG Pactual, para vender sua rede óptica. O Tele.Síntese apurou que um dos grupos que estudam o negócio da TIM é também o BTG.

“Somos o único player sem legado fixo. Outros players terão problema em lidar com a base existente. Então o retorno sobre o investimento no nosso caso é completamente diferente do retorno de outros players”, disse Labriola. A Live TIM terminou 2020 com 3,24 milhões de casas aptas a assinada banda larga fixa e 655 mil assinantes.

Anterior Oi não vai participar do leilão do 5G, diz seu vice-presidente
Próximos Teles afirmam que limpeza da banda C vai custar R$ 3 bi a mais com migração para banda Ku