Venda das sobras de freqüências já atinge R$ 265,4 milhões esta manhã


Dez lotes da faixa de 1.800 MHz foram arrematados até o final da manhã desta quarta-feira (15), segundo dia da licitação das sobras de frequência para exploração do Serviço Móvel Pessoal (SMP). A Vivo e a Claro ficaram com quatro lotes cada e a TIM, com três. O valor total negociado esta manhã ficou em torno de R$ 265,4 milhões e o ágio variou de 20,61% a 96,12%.

O lote mais caro desta manhã corresponde a 10MHz+10MHz, na faixa de 1.800 MHz para atendimento dos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia e Sergipe. A Vivo fez a melhor oferta para o lote, no valor de R$ 203,8 milhões, com ágio de 55% em relação ao preço mínimo de R$ 131,5 milhões. Os demais lotes licitados correspondem a bandas de 2,5MHz+2,5MHz, todos na faixa de 1.800 MHz, localizadas em municípios de estados das regiões Centro-Oeste e Sul.

Ontem, primeiro dia do leilão, os licitantes ofereceram R$ 2,2 bilhões para a aquisição de 36 lotes em 27 áreas de prestação. Dos 13 lotes da banda H, onze foram adquiridos pela Nextel, um pela CTBC e um pela Oi. Essas empresas não prestam serviços nas subfaixas de freqüências licitadas e tiveram, por essa razão, prioridade na aquisição da banda H. O ágio variou de zero a 205,5%.(Da redação)

PUBLICIDADE
Anterior A indústria de telecom fatura menos e importa mais
Próximos Sardenberg passa a integrar Comitê Gestor da Internet