Venda da TIM Brasil está vinculada a plano de investimentos da Telecom Italia, diz Marco Patuano.


O CEO da Telecom Italia, no cargo há pouco mais de um mês, Marco Patuano, afirmou ontem para analistas que a empresa não pretende vender a operadora brasileira – considerada a joia da coroa – apenas para abater a dívida do grupo, mas que esta venda está condicionada a uma alternativa concreta de investimentos, informa o Financial Times. Segundo o noticiário internacional, o executivo não irá avaliar apenas o “tamanho do cheque” para a TIM Brasil, mas sim o que esta venda poderá rerpresentar aos acionistas como alternativa de crescimento da operadora italiada.

 

 A dívida da Telecom Italia é de cerca de 30 bilhões de euros. Há duas semanas ela vendeu sua participação na Telecom Argentina por US$ 860 milhões. A venda da TIM Brasil conta com o apoio do principal investidor na operadora italiana, a espanhola Telefónica, que prefere, porém, que a empresa seja fatiada para os demais players que atuam no mercado brasileiro – a própria Telefónica, a América Móvil e grupo Portugal Telecom/Oi. Esta não é, porém, a preferência do novo CEO da Telecom Italia. Para ele, a compra da TIM por um novo investidor seria “a última chance para um operador de telecom ingressar no Brasil”.

PUBLICIDADE

 

Salientou que, diferentemente da Itália, o Brasil tem um mercado grande o suficiente para suportar a competição entre quatro operadoras com lucratividade. Na avaliação de analistas, a TIM Brasil vale pelo menos 6 bilhões de euros.

Anterior Minirreforma eleitoral permite uso livre de redes sociais em campanhas
Próximos Governo altera representantes no CGI.br