A venda da PT é necessária para a sustentabilidade da Oi, entende CEO da TIM


Rio de JaneiroO presidente da TIM, Rodrigo Abreu, voltou a afirmar hoje que qualquer movimento de consolidação do mercado brasileiro será analisado  sob a ótica da oportunidade e não sob a premissa da necessidade. “Qualquer empresa responsável tem que entender o ambiente em que está. É por esta razão que declaramos que, se existirem oportunidades, elas serão analisadas”, afirmou ele.

Abreu entende que a venda a Portugal  Telecom pela Oi, anunciada hoje, pelo valor de 7,4 bilhões de euros, vai resgatar uma situação que existia há dois anos. Ele assinala que, quando PT se tornou sócia da Oi,  esta parceria prometia criar uma estrutura mais capitalizada, com maior base de ativos e profissionalização da gestão. “Na prática, o que vemos agora é a volta de uma situação que existia há dois anos. Ela vai reduzir um pouco o endividamento da Oi, mas o índex de alavancagem da companhia, incluindo a Portugal Telecom, é muito alto”, analisou o executivo.

Para Abreu, a venda da operadora portuguesa foi, para a Oi, “uma operação necessária para a própria sustentabilidade da empresa, a curto e médio prazos”, completou.

PUBLICIDADE

A jornalista viaja a convite da TIM Brasil

Anterior Cabestré assume Trópico, que volta a investir em P&D
Próximos Ações das teles sofrem com piora dos cenários interno e externo