União de diferentes empresas é um dos pilares da Telefônica para a IoT


A Telefônica Vivo apoia-se em  quatro pilares em sua abordagem de Internet das Coisas, informou hoje, Eduardo Takeshi, gerente de big data, IoT e M2M, durante o Encontro Tele.Síntese, da Momento Editorial.

Esses pilares são: a abordagem do serviço, a conectividade IoT, o big data e a criação de ecossistema. Na criação do ecossistema a empresa está convencida de que é preciso reunir empresas de diferentes setores para que a IoT se desenvolva. ” A Vivo não faz e não irá fazer todas as etapas”, afirmou o executivo.

PUBLICIDADE

Segundo Takeshi, a operadora entende também que é preciso ter escala global para que o segmento ganhe força. “A sinergia global é necessária e por isso acreditamos em atuação local com visão global”, disse Takeshi. O executivo entende ainda que a conectividade passará por transformações, até alcançar a  quinta geração da telefonia móvel.  E por isso defende que se teste diferentes casos de usos que irão permitir a  aceleração  da adoção da IoT. “Não basta a tecnologia.  É preciso formatar o uso”, concluiu.

Anterior Tecnologia existente permite que IoT avance para novos modelos, defende Embratel
Próximos 15 institutos de C&T querem participar dos consórcios de IoT do BNDES