UIT estima que mercado global de telecom será de US$ 1,8 trilhão em 2019


Conforme a União Internacional de Telecomunicações, em 2019 o mercado de serviço de telecom do globo atingirá US$ 1,8 trilhão. Mas o fosso entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento da sociedade da informação não irá se estreitar. Os mercados desenvolvidos da Europa e Ásia continuarão a concentrar 79% das conexões da banda larga fixa e 64% da móvel.

shutterstock_ Spectral-Design _dinheiro_comercio_eletronicoA União Internacional de Telecomunicações (ITU) publica hoje, 5, o seu estudo “The annual Trends in Telecommunication Reform”, que traz um diálogo com os reguladores de todo o mundo sobre a convergência digital. Conforme a entidade, em 2019, o mercado de serviços de telecom estará valendo US$ 1,8 trilhão, contra US$ 1,68 trilhão de 2014.

Mas o fosso digital entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento continuará grande. Por exemplo, apenas 19% da população da terá um celular com acesso à banda larga África ou 23% dos usuários na região da Ásia/Pacífico. A penetração da banda larga fixa é ainda menor: de apenas 7,7% na Ásia-Pacífico ou de 0,4% na África.

Mas a UIT acredita que a elevação da renda per capta em países como China, Índia e Brasil poderá ampliar a penetração da banda larga nos indicadores gerais  e estimular os investimentos em LTE.

PUBLICIDADE

LTE – A

Conforme o estudo, não há, porém, nenhuma operadora  com intenção de construir ou lançar a LTE – A (Long Term Evolution Advanced) na região da América Latina, neste ano, enquanto que 40 empresas já anunciaram o overlay de suas redes de celular para velocidades mais rápidas. Dessas 40 operadoras, 35 estão em países desenvolvidos.

Fibra óptica

Os investimentos na rede fixa de fibra serão feitos mas irão variar, aposta a entidade, tanto para levar a a fibra até a casa ou para diferentes  “premissas”, seja ao quarteirão, seja ao armário. Serão investidos US$ 144,2 bilhões no período de 2014 a 2019 nessas redes, dos quais US$ 55,1 bilhões nos países em desenvolvimento, prevê a entidade.

Na telefonia celular, a UIT não divulga os valores a serem investidos, mas aponta que a penetração da banda larga móvel nos países em desenvolvimento é ainda pequena, de apenas 21%, embora já existam 308 operadoras lançando a tecnologia LTE que está crescendo duas vezes mais rápida do que nos países desenvolvidos.

 

 

Anterior 70% das pessoas acreditam no fim do dinheiro vivo até 2030
Próximos Ericsson compra empresa que desenvolve tecnologia para data center