UIT propõe as especificações de desempenho da 5G


shutterstock_Grey Carnation_Tecnologia_Tendencia_Telefonia_Movel_5GO grupo de trabalho responsável pela padronização da 5G no mundo, definido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT), divulgou ontem o relatório com a definição das especificações básicas da tecnologia. Esse documento deve passar ainda por votação e ser aprovado em novembro.

O documento considera que o padrão IMT-2020 (5G) terá capacidade de downlink de 20 Gbps, e de uplink, no pico, de 10 Gbps. A canalização será de 30 bps/Hz para o pico no downlink, e de 15 bps/Hz no uplink. Para o consumidor final, ou seja, por acesso, a UIT estima que a experiência de uso entregará 100 Mbps, e o uplink, 50 Mbps, especialmente em áreas urbanas altamente povoadas. A latência ao usuário final ficará entre 4 ms e 1 ms.

O limite de conexões simultâneas será de 1 milhão de dispositivos por Km quadros, a fim de se garantir a qualidade de serviço. A conectividade dos aparelhos também deverá ser garantida se eles estiverem se movendo a até 500 Km/h, embora com capacidade de transmissão de dados menor conforme a aceleração. Por fim, será 5G a solução que agregar no mínimo 100 MHz de espectro, e no máximo 1 GHz. O documento mais detalhado está aqui.

Anterior FCC pretende derrubar regras de privacidade específicas para provedores de acesso
Próximos Equinix anuncia resultados de 2016