UE rejeita proibição de uso de dados do WhatsApp pelo Facebook


WhatsApp

O regulador de privacidade da União Europeia rejeitou o pedido do principal regulador de proteção de dados alemão de impedir o uso de dados pessoais do WhatsApp pelo Facebook. Porém, o Conselho Europeu de Proteção de Dados (EDPB) pediu ao regulador da Irlanda que investigasse com urgência as práticas da empresa no uso de dados do usuário do WhatsApp.

PUBLICIDADE

Em maio, o regulador alemão anunciou que iria proibir no país a utilização de dados do WhatsApp pelo Facebook. A justificativa foi que os novos termos de uso da companhia eram ilegais. Na época, o WhatsApp afirmou que a medida não tinha base legal e que não impediria companhia de implementar a atualização. O regulador queria que o banimento se estendesse pelos 27 países que compõem o EDPB.

O Facebook acolheu com agrado a decisão do EDPB e que irá colaborar com o regulador irlandês. Disse ainda que a decisão do regulador alemão se baseou em “mal-entendidos fundamentais em relação à proposta e efeito da nossa atualização de termos de serviço”.

O regulador havia afirmado que não havia demonstrações de infrações por parte do Facebook. No entanto, ressaltou que, por conta de contradições e ambiguidades, não era possível saber com clareza a respeito de quais ou a quantidade de dados processados. Também, não é possível dizer se o Facebook já começou a utilizar as informações para os propósitos dos novos termos. A investigação coube à Comissão de Proteção de Dados (DPC) da Irlanda, uma vez que a sede europeia do Facebook fica na Irlanda. (Com agências internacionais)

Anterior Banco Inter lidera lista de reclamações do BC do segundo trimestre
Próximos Ericsson, Telia e Qualcomm testam recurso que reduz latência e consumo de bateria