Uberlândia e Campo Grande são as cidades que mais têm serviços inteligentes, segundo ranking


Uberlândia. Leilão do 5G é aberto. Crédito: Freepik
Leilão do 5G é aberto. Crédito: Freepik

Uberlândia (MG) e Campo Grande (MS) se destacaram na edição deste ano do Ranking de Serviços de Cidades Inteligentes, divulgado hoje, 25, pela Conexis Brasil Digital e pela Associação Brasileira de Infraestrutura para Telecomunicações (Abrintel).

Liderando o ranking, Uberlândia também está na frente entre as Cidades Amigas da Internet, ranking anunciado em setembro. Campo Grande, por sua vez, foi a capital de estado mais bem colocada, ocupando a segunda posição no geral. “Uberlândia e Campo Grande são exemplos do que as cidades podem fazer em prol do 5G e do cidadão”, afirmou o presidente executivo da Conexis, Marcos Ferrari.

PUBLICIDADE

Depois de Uberlândia e Campo Grande, vem Fotaleza (CE), Santo André (SP) e Belo Horizonte (MG). Em último lugar está Ananindeua (PA), seguido por Taboão da Serra (SP) e Teresina (PI).  Veja o ranking completo aqui.

O Ranking de Serviços de Cidades Inteligentes avalia, entre os 100 maiores municípios brasileiros em população, aqueles que estão ofertando serviços considerados inteligentes ao cidadão. Isso envolve serviços que utilizam meios digitais, como Internet e celular. A consultoria Teleco fica responsável pela elaboração da classificação.

As pontuações levam em conta serviços nas áreas de mobilidade urbana, e-gov, saúde, educação e meio ambiente. A avaliação traz os pontos que requerem aprimoramentos.

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Conexis e a Abrintel anunciaram um termo de cooperação para incentivar municípios a oferecerem serviços inteligentes à população. O acordo prevê a troca de informações entre o setor público e privado tem como base o Ranking de Serviços de Cidades Inteligentes. (Com assessoria de imprensa)

 

 

PUBLICIDADE
Anterior Anatel dá frequência por tempo indeterminado para TVA, que tinha sido extinta
Próximos Revisão das regras do TAC prevê 180 dias para negociação