Twitter testa ferramenta para coibir fake news no Brasil


Twitter testa ferramenta para coibir fake news no Brasil
Crédito: Freepik

O Twitter ativou hoje, 17, no Brasil um recurso de denúncia de fake news. A ferramenta está ainda em fase de testes, e pode não permanecer em definitivo na rede social.

Para fazer a denúncia, basta clicar nos três pontinhos no canto direito da mensagem alvo. Depois, escolha a opção “denunciar tweet”. No menu que surgirá, haverá o item “as informações são enganosas”.

PUBLICIDADE

Com a medida, o Brasil entra para a lista dos poucos países onde é possível classificar um tweet como informação enganosa. A lista tem desde o ano passado Estados Unidos, Coreia do Sul e Austrália. Hoje, entraram também Espanha e Filipinas.

Eleições e pandemia

O anúncio acontece em meio ao ano eleitoral no Brasil. Também ante a pressão do poder público e de ativistas quanto à falta de iniciativa de combate a fake news sobre a pandemia de Covid-19. O MPF, por exemplo, investiga desde novembro a atuação das redes sociais – inclusive o Twitter – no combate à desinformação.

Segundo a empresa, “o fato de 2022 ser ano de eleições no Brasil e nas Filipinas, assim como de meio de mandato nos Estados Unidos, contribuirá para a avaliação de como esta ferramenta de denúncias seria usada em períodos de grandes eventos cívicos”.

De acordo com o Twitter, o mecanismo se provou útil. Mas, precisa melhorar, pois dos tweets denunciados e analisados, apenas 10% violavam de fato as políticas da rede social. “Isso indica que ainda são necessárias melhorias no processo”, acrescenta.

Análise parcial

A empresa não vai analisar todos os post denunciados. Por se tratar de um piloto, a empresa diz que não terá como responder a todas as denúncias recebidas.

“A opção de denúncia nos ajuda a entender como essa ferramenta pode contribuir para melhorias em nossos esforços para identificar conteúdo potencialmente enganoso no Twitter em termos de agilidade e abrangência”, afirma.

Desde o lançamento deste teste ano passado no exterior, a rede recebeu 3,73 milhões de denúncias referentes a 1,95 milhão de diferentes tweets publicados por 64 mil contas distintas.

Por fim, a empresa diz que utiliza as denúncias para identificar mensagens com fake news e também para identificar tendências quanto ao uso da desinformação.

PUBLICIDADE
Anterior Consulta das regras para bloqueador de sinais é prorrogada
Próximos BNDES vai investir em fundo de telecomunicações