Troca de operadoras no Brasil chega perto de 50 milhões


Sobe para 49,5 milhões o número de troca de operadoras móveis e fixas no Brasil, desde 2008.  De acordo com o relatório trimestral da ABR Telecom, entidade administradora da portabilidade numérica , desde setembro de 2008, quando o serviço passou a ser oferecido no país, até o dia 31 de março deste anoforam efetivadas 15,86 milhões (32%) de migrações por usuários de telefones fixos e 33,63 milhões (68%) a partir de iniciativa de titulares de números de terminais móveis.

Considerando apenas o primeiro trimestre de 2019 (janeiro a março), a ABR Telecom apurou que 2,02 milhões de trocas de operadoras foram concluídas. Nesses três meses, 339,14 mil (17%) migrações foram feitas por usuários de linhas fixas e 1,68 milhão (83%) demandadas por titulares de telefones móveis.

A portabilidade numérica, que permite a troca de operadora sem alterar o número da linha, começou a ser implantada gradativamente nos 67 DDDs em operação no país a partir de setembro de 2008 e as migrações foram possíveis, em todo o território nacional, em março de 2009. O prazo para troca de operadora agora é de três dias.

PUBLICIDADE

É possível acompanhar o movimento de pedidos e efetivações de transferências da portabilidade numérica conforme o DDD e data  de início do serviço, pelo site da ABR Telecom. O site também dispõe de uma ferramenta de busca para pesquisar a qual operadora pertencem os números de telefones, consulte aqui.(Com assessoria de imprensa)

Anterior Amarilis Sehbe é nomeada gerente geral da Syntonic no Brasil
Próximos Plano da Samsung é ser a maior fabricante de chips lógicos do mundo até 2030