Transmissão de 1,5 Tbps em link óptico de longa distância


(Crédito: Shutterstock)
(Crédito: Shutterstock)

Orange e Nokia realizaram a primeira transmissão óptica mundial de 250 Gbps por comprimento de onda  por 870 quilômetros através da rede da Orange, na Polônia. Esse marco foi conseguido quando um supercanal com seis portadoras num total de 1,5 Tbps,  ocupando uma banda de 300 GHz, foi transmitido entre as cidades de Varsóvia e Brelau sobre uma fibra monomodo.

Sistemas ópticos comumente adquirem capacidade máxima de transmissão em curtas distâncias e capacidade baixa em longas distâncias. Esse teste mostra que capacidade e distância podem ser simultaneamente melhoradas com tecnologia Nokia, resultando em aumento de 250% de banda em relação aos 100 Gbps usualmente implantados usando o mesmo tamanho de espectro.

Segundo as empresas, o resultado representa um aumento de 25% na capacidade por comprimento de onda sobre 200 Gbps, uma expansão de 70% na distância versus testes de campo comparáveis. O novo link óptico poderia transmitir até 24 Tbps de tráfego no total, se fossem usados 96 amplificadores de canais.

PUBLICIDADE

Orange e Nokia também demonstraram que um transponder em tempo real, usando formato modular 16QAM, pode atingir recorde de eficiência espectral de 5 bits/Hz com 250 Gbps em 50 GHz, cobrindo uma distância de 870km.

Para Christian Gacon, vice-presidente em exercício das redes de transporte Orange, “obter esses novos marcos em transmissão óptica prova que nós podemos atender à demanda de banda enquanto mantemos o mais baixo custo por bit, de modo que nossos negócios continuem a florescer”. Já Sam Bucci, diretor de Negócios Ópticos da Nokia, disse que “a demanda massiva por banda gerada pelas redes em nuvens – e o antecipado crescimento contínuo dessa demanda – significa que nos nunca vamos parar de inovar”. (Assessoria de Imprensa)

Anterior Anatel vai manter Práticas Telebras
Próximos Prefeitura do Rio fará "mapa de deslocamentos" com big data da TIM