Transformação dos centros urbanos com tecnologias inovadoras em debate


Crédito: Freepik
O SmartCities Mundi reúne também várias soluções tecnológicas. Crédito: Freepik

 Inspirar a transformação dos centros urbanos por meio de tecnologias e práticas inovadoras, inclusivas e sustentáveis. Com esse objetivo, o SmartCities Mundi, que acontece de forma virtual de 20 a 22 de junho, apresentará propostas do setor público e da indústria para o desenvolvimento de cidades mais inteligentes. Smart grid, mobilidade urbana, agricultura sustentável e dados abertos são alguns dos temas  abordados nos painéis.

Entre os projetos de smartcities,  estarão presentes as experiências do Centro de Operações do Rio de Janeiro e das prefeituras de Curitiba e de Guarulhos.  Também irão apresentar as transformações que ocorrem nos centros urbanos com o apoio de tecnologias digitais o programa  Piauí Conectado, além da iniciativa do estado do Ceará para ampliar o acesso à internet a todos os moradores . A pequena cidade de Carmo de Cajuru, em Minas Gerais, é um exemplo de que as cidades inteligentes podem ter qualquer tamanho.

PUBLICIDADE

O Open 5G @ Campinas, recém lançado, fará parte das soluções  apresentadas pela TIM e o monitoramento em tempo real adotado pela prefeitura de Aparecida de Goiás será um dos cases da Huawei.

Livro

O SmartCities Mundi ainda será palco do relançamento do primeiro volume de Bright Green Book, o Livro Verde do Século XXI. A obra, que conta com o apoio da ONU Habitat, UNDP, Itamaraty, governos da Itália, Holanda e Dinamarca, entre outras organizações públicas e privadas, traz 100 casos de sucesso de cidades inteligentes ao redor do mundo, inclusive no Brasil. Também serão apresentadas em primeira mão iniciativas que integram o volume 2 da publicação, a ser lançado em outubro. Entre as companhias e soluções de destaque estão:

ACATE – A Associação Catarinense de Tecnologia é a principal representante do empreendedorismo inovador em Santa Catarina. Mantém o  LinkLab, o primeiro laboratório aberto de inovação do estado que coloca, lado a lado, grandes empresas e startups. Firmou parceria com a Cisco e a Teltec Solutions para apoiar o desenvolvimento e promoção de espaços e cidades inteligentes.

American Tower – A empresa conta com mais de cinco milhões de conexões em acordos firmados para os próximos cinco anos em sua rede neutra IoT, que tem a Everynet como parceira tecnológica. Algumas de suas verticais têm crescido rapidamente, como rastreamento de ativos e logística, medição inteligente (água, gás e eletricidade) e cidades inteligentes. Integra a LoRa Alliance, que tem a missão de padronizar a comunicação em redes de longa distância e baixa potência (LPWAN) para IoT.

Bottomup – Esta indústria eletrônica de devices para IoT, com sede em Recife, fabrica, entre outros produtos, controle das luminárias públicas, utilizando conectividade LoRaWan pública ou privada. Em seu portfólio, possui ainda rádios LoRaWan alimentados com pilhas de longa vida, aplicáveis em soluções de IoT e telemetria de água e energia.

BYD – A empresa tem no Brasil três fábricas (duas em Campinas e uma em Manaus) onde fabrica ônibus 100% elétricos, módulos fotovoltaicos e baterias de fosfato de ferro-lítio. Integra o Pacto Global, iniciativa da Nações Unidas (ONU) para mobilizar a comunidade empresarial em suas práticas de negócios de Dez Princípios universalmente aceitos nas áreas de direitos humanos, trabalho, meio ambiente e combate à corrupção.

CISCO – Fluid Mesh. Fibra óptica sem fio – Faz a revolução na conexão de banda larga com transmissão de dados de até 8Gbps em distâncias de até 18 km. Esta tecnologia, junto com o 5G, poderá levar para periferias, pequenas cidades do interior e zonas rurais internet de banda larga com 1/3 do custo atual. Pretende revolucionar as cidades inteligentes – o ensino e medicina a distância e as vídeo conferencias.

ENEL X – A concessionária de energia elétrica tem um ambicioso projeto de mobilidade elétrica no transporte público. É uma das signatárias da Aliança Zebra – Zero-Emission Bus Rapid-deplyment Accelerator, criada em 2018 para acelerar a implantação de ônibus elétricos nas cidades de Santiago (Chile), Medellín (Colômbia), São Paulo (Brasil) e Cidade do México (México) – as metrópoles integram o C40 Cities e assumiram compromissos para a descarbonização do transporte público.

Everynet – É a parceira tecnológica da American Tower na Rede ATC LoRaWAN, presente em mais de 270 cidades e em todas as capitais brasileiras. A infraestrutura de rede LoRaWAN da American Tower e da Everynet é feita para permitir serviços IoT robustos de baixa potência de longa distância (LPWA), com menores custos compartilhados e menor tempo para gerar receita. Integra a LoRa Alliance, que lançou recentemente o acesso LoRa via satélite.

Exatron – Com sede na cidade de Canoas, no Rio Grande do Sul, a empresa dedica-se ao desenvolvimento de produtos eletroeletrônicos nas áreas de automação predial e residencial promovendo economia de energia e segurança.

FAEBER – Os sistemas LED da empresa garantem a máxima eficiência, aumenta a qualidade da luz fornecida e oferece um importante ganho energético, tanto na queda do consumo como de redução da poluição luminosa. As soluções de iluminação pública da empresa contribuem para tornar mais segura e habitável as cidades e suas periferias.

HIGHTREND – A empresa tem como meta dotar as cidades brasileiras com infraestrutura de telecomunicações e dados para promover o controle de semáforos, bueiros, câmeras de monitoramento e segurança; estacionamentos inteligentes, internet sem fio em toda cidade, identificação biométrica e visual de pessoas, objetos e automóveis, controle de frotas, localização de automóveis, além de sistemas de segurança cibernética e patrimonial.

Grupo Iacolino – O grupo empresarial italiano liderado pela família Iacolino atua em diversas áreas relacionadas ao setor de engenharia. Consolidou-se em setores como aeroportos e autoestradas. Representa um dos principais players italianos na construção e gestão de obras públicas de usinas e investe fortemente em infraestrutura digital para as cidades inteligentes.

INTELI- GENTE – Desenvolve novo modelo de cidade inteligente com foco em cidades pequena e medias, zonas rurais, comunidades ribeirinhas e de floresta. Sua tecnologia visa  reduzir em até 80% do gasto de energia elétrica da iluminação pública e prédios públicos.

MOVTTEL – Habilitadora de Operadora Móvel Virtual (MVNO) em todo o país, a empresa está desenvolvendo também serviço de rastreamento, monitoramento, automação e telemedição para os núcleos rurais brasileiros.

Quantela – As soluções de tecnologia digital desta startup querem revolucionar  a forma como as cidades são operadas e gerenciadas. Sua plataforma de nuvem de inteligência artificial simplifica a coleta de dados e ajuda a otimizar as operações de infraestrutura urbana para aprimorar a experiência e o gerenciamento urbano.

 Qualcomm – A Qualcomm Foundation uniu-se ao Grupo + Unido e à Gerdau em um programa de Tecnologia e Inovação com a Secretaria de Educação de São Paulo, integrante do Programa Inova Educação. A iniciativa levará aulas semanais de tecnologia a cerca de 2 milhões de alunos em 3,8 mil escolas da rede. E o componente conta com três eixos: Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação, Letramento Digital e Pensamento Computacional.

O SmartCities Mundi é uma realização do portal Tele.Síntese em parceria com o Fórum das Américas. O formulário de inscrição e a programação do evento estão disponíveis no site https://www.eventos.momentoeditorial.com.br/.

PUBLICIDADE
Anterior Saem as diretrizes para conectividade em escolas públicas
Próximos Globenet segrega ativos nos EUA para continuar fusão com a V.tal