Abertura da Rio 2016 registra 2x mais tráfego móvel que a final da Copa


olimpiadasA Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou hoje, 09, um relatório sobre o impacto da cerimônia de abertura dos Jogos Olípicos Rio 2016 sobre a infraestrutura de rede móvel na região do Maracanã, onde foi realizada. Segundo a agência, o fluxo de dados (uplink + downlink) durante o evento foi duas vezes maior que o visto na final da Copa do Mundo de 2014, até então momento de maior estresse já visto sobre as redes de dados nacionais.

Em números, a abertura das Olimpíadas registrou tráfego total de 1,4 terabytes, enquanto a final da Copa apresentou 0,7 TB. Na final futebolística, a média foi de 18 fotos enviadas/recebidas por espectador. Na abertura da da Rio 2016, foram registradas 36 fotos enviadas/recebidas por espectador. Para o cálculo, o tráfego total (uplink e downlink, 3G e 4G) no período de quatro horas (19h às 23h) foi dividido pelo número de pessoas presentes, considerado-se o tamanho médio de foto de 550KB.

Não houve registros de congestionamento acentuado e nem interrupções na rede telefonia móvel. “Conclui-se que a rede de telefonia móvel superou o desafio de atender a demanda do público”, diz a Anatel, em nota. A agência afirma que houve instabilidades, mas que todas foram resolvidas rapidamente.

PUBLICIDADE

A Anatel realizou testes de performance de rede na zona Maracanã, walk-test e drive-test, para simular o uso de serviços amplamente utilizados como envio de fotos, download de arquivos e utilização do serviço de voz. As medições ocorreram durante o dia e à noite no Maracanã, durante o início da cerimônia de abertura. Diariamente, a Anatel recebe indicadores de desempenho de rede de telefonia celular enviados pelas operadoras ao Centro de Monitoramento de Redes da Agência, localizado em Brasília.

 

Anterior Mais de 1,5 mil municípios, só uma operadora de celular
Próximos EBITDA da Positivo cresceu 168,3% no segundo tri