TIM vai fornecer conectividade a veículos Fiat, Jeep e RAM em 2021


A TIM será a fornecedora da conectividade embarcada nos veículos produzidos pelo grupo automotivo FCA, responsável pelas marcas Fiat, Jeep e RAM no Brasil. As empresas anunciaram hoje, 28, que em 2021 carros novos das marcas virão com eSIM e serão capazes de se conectar à rede da operadora. Dentro dos carros haverá ainda WiFi.

Não foram revelados detalhes sobre planos de conectividade, preços ou franquias. Segundo representantes da FCA, o carro sairá de fábrica pronto para se conectar. O usuário precisará apenas fazer o cadastro na plataforma de infoteinment do veículo para iniciar o uso de serviços de conectividade. A conexão com a internet via 4G permitirá a atualização de softwares e aplicativos pela nuvem e a integração com assistentes pessoais.

PUBLICIDADE

“Nós entregaremos um veículo que será já conectado. O cliente vai colocar os dados e automaticamente vai ter solução disponível. A partir daí, estamos discutindo outras oportunidades que a parceria pode trazer”, afirmou em coletiva de imprensa André Souza Ferreira, CIO da FCA para a América Latina.

A expectativa é que a parceria entre as empresa vá além da conexão dos carros. Juntas, elas vão desenvolver aplicações e encontrar mais desenvolvedores para fazer parte do “ecossistema” que compõe a plataforma digital dos veículos da FCA, que permitira a integração de novas funcionalidades via APIs.

Segundo o executivo da FCA, os primeiros carros, cujos modelos não foram revelados, já terão ao menos “30 features” embarcados na plataforma.

Alberto Griselli, Chief Revenue Officer da TIM Brasil, comentou que a parceria será ampla e tende a se aprofundar no futuro. E o anúncio vem de um esforço pela integração tecnológica que já começou há algum tempo. “O que nasce aqui é uma solução na qual estamos há um ano e meio trabalhando na integração. É a criação de um ecossistema chamado carro conectado. E a FCA e TIM, juntas, vão buscar parceiros”, disse.

Anterior Alteração da lei de concessão é fundamental para impulsionar a IoT, diz Nokia
Próximos Edge computing traz mais risco de ataques à rede, afirmam Equinix e Orange