TIM, Stellantis e Accenture fazem piloto de 5G SA na indústria automobilística


Stellantis-TIM-e-Accenture-desenvolvem-piloto-5G-standalone-inedito-para-industria-automobilistica-no-Brasil
Stellantis, TIM e Accenture desenvolvem piloto 5G standalone inédito para indústria automobilística no Brasil

A Stellantis, a TIM e a Accenture uniram-se para lançar o primeiro piloto 5G standalone para a indústria automobilística no Brasil. O projeto utiliza inteligência artificial e cloud computing, além de criar uma rede móvel para conexão de máquinas no Polo Automotivo Stellantis de Goiana (PE).

O projeto utiliza a frequência de 3,5 GHz. As antenas implantadas pela TIM foram produzidas pela Huawei, e são as mesmas previstas para uso em redes comerciais 5G para a população em geral por parte da operadora.

“Este é o primeiro passo para tornar o Polo Automotivo Stellantis de Goiana a primeira planta industrial do setor integrada com base na tecnologia 5G”, afirma o presidente da Stellantis para a América Latina, Antonio Filosa.

O projeto-piloto implantado já está integrado ao chão de fábrica e aplicado à manufatura. “O projeto visa assegurar a conformidade da identificação dos veículos de acordo com sua versão e acessórios, trazendo ganhos de qualidade nos processos de montagem subsequentes”, explica André Souza, CIO da Stellantis para a América do Sul.

“Na planta, são produzidos quatro modelos que se multiplicam em mais de 100 versões, cada qual com suas especificações de itens, componentes e acessórios. Este controle é fundamental em uma linha flexível, como a de Goiana, onde são fabricados quatro modelos distintos de duas marcas. É um case focado no cliente final, com ganho imediato de qualidade e conformidade”, enfatiza.

O projeto foi viabilizado através da soma de expertises dos parceiros. A TIM foi escolhida como a provedora de telecomunicações responsável por fornecer a infraestrutura e rede 5G, implantando o núcleo de rede 5G SA (standalone) na nuvem pública, constituindo um ambiente digital integrado.

A função da Accenture é integrar a rede 5G com recursos de automação de imagem e análise de vídeo de seus ativos Solutions.AI for Processing para melhorar a segurança e a qualidade da produção de automóveis na fábrica, ao mesmo tempo que abre o caminho para futuros casos de uso de 5G.

Projeto-Piloto

Após a fixação das etiquetas de identificação do veículo em sua traseira, uma câmera captura imagens durante o trânsito do veículo ao longo da linha de produção e, utilizando a arquitetura baseada na tecnologia 5G, transmite estes dados em tempo real para a Solutions.AI for Processing em operação na nuvem, aproveitando-se da baixa latência e da alta capacidade de transmissão de dados.

Um software de inteligência artificial verifica a conformidade da sigla e informa aos operadores de inspeção de qualidade seu resultado em tempo real para a liberação ou não do veículo. Ao final, indicadores de performance orientam os gestores quanto à qualidade do processo de montagem. Com isto, assegura-se a perfeita conformidade de todos os itens que integram o veículo com seu modelo e versão.

Os aprendizados sistematizados nesta etapa inicial serão utilizados em um segundo projeto-piloto mais complexo, que começa a ser implantado ainda no mês de novembro. O tema escolhido é o tráfego de AGVs (Automated Guided Vehicles). A tecnologia controlará a movimentação dos carrinhos automáticos, dispensando a instalação de trilhos físicos ou magnéticos no piso.

PUBLICIDADE
Anterior Finep tem R$ 400 milhões em crédito para a implantação do 5G
Próximos Para Anatel e Abrint, leilão do 5G já supera as expectativas