TIM prevê consolidação de mercado após o 5G


Atila Xavier e Paulo Humberto Gouvea, da TIM - Tele.Sintese
Atila Xavier e Paulo Humberto Gouvea, da TIM – Tele.Sintese

Na consolidação do mercado de telecomunicações, após 5G, quem vai manter investimento são as grandes operadoras. A frase é de Paulo Humberto Gouvea, diretor de soluções corporativas da TIM, dita ao Tele.Síntese durante sua participação no evento SciBiz – Science Meets Business, nesta quinta, 24, na Universidade de São Paulo.

O executivo se referiu ao fato de representantes de pequenas operadoras e institutos ligados ao agronegócio costumarem dizer que as grandes teles não chegarão a áreas remotas por falta de interesse comercial.
” A TIM tem mais de  4 bilhões [ de reais ]  para investir todo ano, com o compromisso de investir 13 bilhões nos próximos três anos, e este investimento é perene. A empresa investe desde a época da privatização e vai continuar investindo”, falou Gouvea. Ele disse que as pequenas operadoras “têm papel muito importante para chegar nas áreas remotas”, mas que chegam lá com estrutura das grandes.
Alunos
O painel teve o 5G como tema central. Foi voltado a todos os interessados no segmento, mas em especial a alunos da universidade, e teve também a presença de Átila Xavier, diretor de arquitetura e inovação tecnológica da TIM. Questionado sobre a chegada do 5G ao mercado brasileiro, o diretor da TIM disse que a operadora já tem 5% dos aparelhos com 5G, prontos para funcionar, nas mãos de usuários. Mas não especificou quanto desse percentual representaria aparelhos com o 5G “puro”, ou seja, sem ser o 5G DSS, que é comercializado desde o ano passado.
Instituto TIM e educação
O Instituto TIM tem várias iniciativas de apoio à educação. Entre eles, o TIM TEC, uma plataforma que oferece cursos livres e gratuitos em software aberto com direcionamento à educação profissional e relacionados às TICs – tecnologias de informação e comunicação. Também há capacitações sobre o tema para professores da educação básica.

Entre os números já alcançados pela plataforma estão 33 cursos gratuitos disponíveis; lançamento de cursos sobre tecnologia, agricultura e alimentos em 2021 e, em 2020, durante a pandemia, mais de 100 mil brasileiros usaram a plataforma.

PUBLICIDADE

 

 

PUBLICIDADE
Anterior Fábio Faria e a multiplicação de chips
Próximos Curitiba ganha a primeira luminária inteligente 5G