TIM planeja concluir migração de clientes da Oi no final de 2022


O presidente da TIM Brasil, Pietro Labriola, disse hoje, 24, durante a conferência de resultados de sua controladora, a TIM Italia, que após a aprovação, pelas agências brasileiras, da compra da Oi, a assimilação da nova base de clientes deverá ocorrer ao longo de todo o ano de 2022, com sua completa conclusão em dezembro.

PUBLICIDADE

Para que essa incorporação de clientes aconteça, a TIM precisará preparar a sua rede. ” Por isso, haverá uma certa expansão de Capex (investimentos) este ano”, afirmou o executivo. O Capex previsto para 2021 é de R$ 4,4 bilhões.  Conforme o acordo de compra firmado pelas três grandes operadoras brasileiras – Claro, Vivo e TIM – em 16 de dezembro de 2020, a base de assinantes da Oi, com 36,5 milhões de acessos, será também dividida entre os três grupos, cabendo à operadora italiana a maior fatia: 14,5 milhões de clientes.

Para o executivo,  a consolidação do mercado de telefonia móvel  deve ocorrer até o final deste ano; ainda em 2021 ocorrerá a aceleração da separação da rede de infraestrutura da empresa de prestação de serviços ao cliente final; e tembém será ampliada a monetização das plataformas do consumidor. Pietro afirmou também que está preparando o lançamento da 5G DSS, embora tenha realçado que o release 16 (5G pura) será implementado no país.

Telecom Italia

A Telecom Italia, por sua vez, reforçou na conferência aos analistas, depois de reportar um grande lucro devido a estímulos tributários promovidos pelo governo italiano, que vai continuar a apostando no crescimento em mercados adjacentes, através de parcerias especializadas.

Atualmente a Telecom Italia tem  parcerias nos seguintes segmentos: de nuvem, com a empresa Noovle e pretende alcançar faturamento de € 1 bilhão até 2024; no segmento de Cyber Security, com a Telsy e pretende alcançar 12% do market share italiano até 2023; de IoT, com a Olivetti, quando pretende estar em 15 smart cities; de venda de capacidade internacional, com a Sparkle, e pretende ter 200 clientes até 2023; e conteúdo, com a TIM Vision, quando pretende ter 21% dos clientes de TV paga CB até 2023.

Anterior Implantação do compartilhamento de rede móvel entre Vivo e TIM avança
Próximos Fibrasil, o nome da rede aberta de fibra cujo controle está à venda pela Vivo