TIM opera em 700 MHz em mais sete capitais


device-internet-telefonia-movel-correio-eletronicoA TIM já está usando a frequência de 700 MHz em mais seis capitais: Recife (PE), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Macapá (AP), Boa Vista (RR) e Rio Branco (AC). Com isso, torna-se a primeira operadora de telefonia móvel a liberar o 4G em 700 MHz em todas as cidades em que houve o desligamento do sinal analógico.

“A exploração da faixa de 700 MHz é estratégica para o contínuo incremento da performance da rede de quarta geração e para o processo de digitalização do país. Com a ativação do 4G na frequência de 700 MHz, o refarming da faixa de 1.800 MHz e a introdução de novas tecnologias, como o VoLTE e ViLTE, vamos reafirmar cada vez mais nossa liderança e expandir o alcance e a qualidade da banda larga móvel no Brasil”, afirma Leonardo Capdeville, CTO da TIM Brasil.

PUBLICIDADE

A ativação do 4G na faixa de 700 MHz permite maior alcance de sinal e aumento da velocidade, o que proporciona uma melhora na experiência de uso dos clientes. Por ser uma frequência mais baixa, o alcance de cobertura pode ser quatro vezes maior comparado ao da faixa de 2600 MHz, além de proporcionar uma maior penetração nos ambientes indoor.

“Em Fortaleza e Recife, por exemplo, esperamos aumentar nossa cobertura 4G indoor de 50% para mais de 95%. Isto garante a qualidade na conexão de dados onde quer que o cliente esteja”, complementa Capdeville.

Com a melhoria da qualidade da conexão, oe resultado são mais clientes em 4G e mais tráfego: em Brasília, por exemplo, houve um crescimento de 60% do tráfego 4G em menos de um mês e o percentual de clientes conectados na rede de quarta geração cresceu mais de 30% no mesmo período. Nas demais cidades que já receberam a rede 4G em 700 MHz – Campo Grande (MS) e Teresina (PI), além de Rio Verde (GO), Uberlândia (MG) e Cacimbas (PI) – o cenário de crescimento de tráfego e clientes 4G se repete.

As ativações de 4G na faixa de 700 MHz também permitem a adoção da tecnologia carrier agregation em duas ou até três frequências, dependendo da localidade. A TIM foi a primeira a operar em duas frequências no 4G e também foi pioneira em utilizar carrier agregation com três frequências. Hoje, a carrier agregation já está presente em todos os elementos de rede da TIM que possuem mais de uma frequência. (Com Assessoria de Imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Terra encerra hoje suas atividades. Só será mantido o portal brasileiro.
Próximos Oi esclarece plano de capitalização