TIM leva 4G para Fernando de Noronha na 700 MHz


Foto: Luis Gustavo Lucena - Licença de conteúdo de FreeImages.comA TIM inaugurou hoje, 8, a milésima cidade com a cobertura 4G de um jeito diferenciado: resolveu ocupar a frequência de 700 MHz, para a comunicação interna e, como o lançamento foi na ilha de Fernando de Noronha (PE), usar o satélite de órbita baixa,  da constelação O3b, para fazer o link com o mundo.

Leonardo Capdeville, CTO da operadora, explica as razões dessa escolha – ” Com essa frequência, a gente conseguiu cobrir toda a ilha com apenas dois sites. E com o satélite Meo (Middle Orbit ) o delay da comunicação caiu de 600 milissegundos para menos da metade”, assinala.

Com esse lançamento, a TIM atingiu a  meta de fechar o ano com mil cidades brasileiras cobertas com 4G. No próximo ano, serão mais mil cidades. “Levamos três anos para chegar à milésima cidade. Em 2017, faremos mil municípios em apenas um ano”, ressaltou o executivo.

PUBLICIDADE

Para cobrir as novas cidades, a operadora continuará a ocupar a frequência de 2,5 GHz, mas também vai avançar no uso da faixa de 700 MHz onde for possível. Para isso irá aguardar o remanejamento do espectro das emissoras de TV aberta, medida que deverá começar pela região Nordeste. “O processo se dará em comum acordo com os radiodifusores, pelo Gired (grupo que conduz a transição da TV analógica)”, afirma o VP de assuntos regulatórios da TIM, Mario Girasole.

Menos fornecedor

E, segundo o CEO da operadora, Stefano de Angelis, em 2018 a operadora terá alcançado quase 100% da população brasileira com a 4G, cobrindo mais de três mil municípios. “Em 2019, então, não veremos aumento de cobertura, mas sim um intenso overlay na rede, pois a frequência de 700 MHz nas principais cidades já estará disponível”, explica o executivo.

Esse planejamento da operadora conta com o calendário definido pelo Poder Executivo, de que a migração da TV analógica para a TV digital será concluída em 2018,  liberando assim essa frequência para as operadoras de celular.

De Angelis informou ainda que a TIM já selecionou os fornecedores para a LTE em 700 MHz. Para lidar com mais racionalidade nos investimentos, a operadora decidiu diminuir o número de fornecedores, e a escolha recaiu na  Nokia e Ericsson. A Huawei, também fornecedora tecnológica para a empresa,  permanece com os contratos antigos.

 

 

Anterior OMC e 700 Mhz: preocupações dos fornecedores de telecom para 2017
Próximos Processador da Qualcomm vai rodar sistema operacional da Microsoft