TIM implanta antena movida a energia eólica no RN


TIM implanta antena movida a energia eólica no RN
Biosite da TIM movido a energia eólica (Crédito: divulgação)

A TIM investiu na implantação de uma antena celular movida a energia eólica em Pipa, no Rio Grande Norte. O polo turístico fica a 77 km de Natal. O equipamento, implementado em parceria com a AlfaSite, amplia a cobertura 4G da operadora na cidade, e servirá de testes para o 5G.

O biosite, que está recebendo grafites do artista local Rafa Santos, é similar a um poste de iluminação pública com equipamentos de telecomunicações no seu interior. A intenção da TIM é que seja incorporada à paisagem e ao mobiliário urbano.

PUBLICIDADE

A operadora diz que, do ponto de vista técnico, a antena movida a energia eólica em Pipa é diferente das torres eólicas tradicionais porque as pás são posicionadas na vertical, no topo do poste metálico. De acordo com a empresa, isso garante que o movimento seja mais silencioso e eficiente, além causar menor impacto visual.

Meta

Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil, conta que a região nordeste tem importância estratégica para a companhia.

“Nossa meta é atingir 100% dos municípios brasileiros com o 4G até 2023. No nordeste, estamos fazendo aportes importantes para antecipar esta meta, alcançando já cinco estados com cobertura 4G em 100% dos municípios”, fala Capdeville.

“O biosite é um dos investimentos da operadora, representando uma solução eficiente e uma das alternativas mais sustentáveis para ampliar o número de antenas, que é fundamental para o adequado funcionamento do 5G, tão logo que a frequência for liberada pela Anatel. Até lá o equipamento poderá ser utilizado para testes da nova tecnologia”, diz o CTIO da TIM.

Há oito anos

A TIM começou a instalação dos biosites em 2014 e já levou a tecnologia para várias locais do país. A solução, desenvolvida pela operadora em seu Centro de Desenvolvimento, localizado em Guaratiba (RJ), é usada para a densificação da rede de acesso móvel 4G.

Em julho de 2021, a operadora anunciou que deve chegar a todas as cidades de PE e MG em 2022.

Os biosites são torres metálicas com aparência de poste de iluminação pública com estrutura de transmissão de sinal e que permitem reforçar e expandir a cobertura de voz e dados. A TIM tem mais de 1.780 biosites ativos, inclusive em áreas rurais, com cerca de 30 a 40 torres instaladas por mês.

PUBLICIDADE
Anterior Teles contestam STF sobre norma de fontes não ionizantes
Próximos MCom quer sandbox regulatório para reduzir assimetrias do SeAC