TIM e Huawei testam uso de VoLTE no Brasil


A TIM Brasil concluiu, em dezembro, os testes em laboratório de realização de chamadas de alta definição de voz e de vídeo baseada em IMS (IP Multimedia Subsystem). A tecnologia permite a transmissão de voz sobre a rede 4G, por meio de protocolo IP fim a fim, de um smartphone até o outro. O sistema também é conhecido como voz sobre LTE, ou VoLTE. Os testes foram feitos em parceira com a Huawei.

“A chegada dos serviços em alta definição em voz é a próxima fronteira da quarta geração”, diz Leonardo Capdeville, CTO da TIM. Para a solução se concretizar no Brasil, a cobertura LTE indoor precisa ser ampliada, o deve ocorrer com liberação do uso da banda de 700 MHz.

PUBLICIDADE

Segundo Capdeville, é missão institucional da TIM lançar o 4G na faixa de 700 MHz o quanto antes, em especial no Rio de Janeiro, para as Olimpíadas de 2016. Contudo, a operadora aguarda as definições sobre o cronograma de digitalização da TV e a celeridade do processo de limpeza da faixa de frequência – que depende do entendimento entre radiodifusão e operadoras. O entrave se dá pela coexistência com a TV analógica.

O VoLTE é baseado no serviço telefônico de multimídia (MMTel). As chamadas de voz passam a ser tratadas como dados e circulam inteiramente dentro do padrão LTE. Operadoras na Coreia e nos Estados Unidos já adotam a tecnologia. Nos testes em ambiente controlado, o tempo de conexão do VoLTE foi de 1 segundo, enquanto na chamada tradicional de voz (GSM/ WCDMA) e OTT VoIP, ficou entre 7 e 8 segundos.

Segundo a empresa, a tecnologia entrega voz mais límpida e videochamadas em alta definição. Já existem no mercado brasileiro dispositivos compatíveis com a tecnologia, como o Apple iPhone 6, Samsung S4 e S5 e Huawei Mate 7. Ainda não há previsão para testes comerciais da tecnologia. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Startup australiana tenta acabar com o roaming internacional
Próximos Berzoini leva próximos para o MiniCom