TIM Brasil projeta redução gradual de investimentos até 2018


A TIM divulgou na manhã desta terça-feira, 16, o plano industrial trienal, pelo qual reafirma as diretrizes da companhia até 2018. No documento, projeta investimentos abaixo de R$ 14 bilhões no período, descontadas possíveis aquisições de espectro. Em 2016, o CAPEX ainda será igual ou pouco maior que o de 2015, quando gastou R$ 4,7 bilhões. Mas, a partir de 2017, haverá redução gradual desses investimentos.

O dinheiro será destinado à ampliação das redes 3G e 4G. A companhia espera que em 2017 o número de clientes 4G se iguale ao daqueles que usam redes 3G no país. A partir de 2017, o CAPEX em 4G vai superar o investimento em 3G. A companhia também estima que mais da metade dos sites serão atendidos por fibra ainda este ano, que praticamente todos o serão até 2018, para suportar as velocidades maiores do LTE. Até lá o 4G representará mais de 80% do tráfego da operadora.

A operadora vai ampliar o foco na oferta de dados, que vão superar a receita com voz este ano, como já anunciado. Também terá continuidade o plano de eficiência, que cortará cerca de R$ 1 bilhão em custos quando completado. Conforme o último balanço da companhia, em 2015, 35% do plano foi executado.

PUBLICIDADE

Na divulgação de resultados da Telecom Italia (dona da TIM), aparecem mais detalhes do plano trienal. No documento, a companhia dá a entender que uma consolidação no mercado brasileiro ainda estaria distante, e que só aconteceria envolvendo a TIM Brasil caso a companhia enxergasse benefícios claros para os acionistas. Ainda na tarde de hoje a companhia dará mais detalhes sobre o plano.

Anterior Standard & Poor´s revê rating da Oi
Próximos TIM Brasil perde importância nos resultados da Telecom Italia