Teste com 5G standalone da TIM registra velocidade 100x maior que o 4G


A TIM afirma que alcançou a velocidade de 1.8 Gbps durante testes com equipamentos de rede comercial para operação do 5G SA (standalone, ou 5G puro), algo inédito no Brasil. A medição usou o sistema Speedtest, da consultoria Ookla (foto acima).

PUBLICIDADE

A operadora utilizou 100 MHz de banda de 3,5 GHz e equipamentos já compatíveis com o padrão Release 16 (última versão liberada pelo 3GPP). A fornecedora dos equipamentos foi a Huawei. O terminal foi um Samsung Galaxy S21 Ultra 5G. O teste se deu no laboratório da TIM, localizado no Rio de Janeiro.

O padrão 5G SA Release 16 é o que será exigido pela Anatel das empresas que comprarem a faixa de 3,5 GHz no próximo leilão de espectro, a ser realizado este ano. A expectativa no Ministério das Comunicações é que o certame ocorra no primeiro semestre, embora na Anatel e no TCU se considere o prazo apertado.

Leilão

A TIM é defensora da exigência de compromissos que prevejam a instalação de redes 5G SA Release 16 no Brasil. Conforme Leonardo Capdeville, em entrevista recente ao Tele.Síntese. Esse padrão permitirá entregar tecnologias que o padrão release 15 não consegue e abrirá oportunidades para as operadoras diversificarem seus fornecedores.

Atualmente o mercado de infraestrutura de rede é concentrado em três grandes grupos: Huawei, Ericsson e Nokia.

Não significa, no entanto, que a operadora não terá 5G no release 15, que reutiliza o núcleo da rede 4G. A tele tem antenas irradiando o sinal 5G DSS móvel em 12 capitais.

O DSS (Dynamic Spectrum Sharing, ou Compartilhamento Dinâmico de Espectro) é uma funcionalidade que permite compartilhar as frequências atuais da rede 4G com redes 5G. Tem velocidade de acesso maior que o 4G, mas inferior ao 5G “puro”.

Anterior Cabo submarino que liga Brasil à Argentina entra em operação
Próximos Alcatel-Lucent lança aplicação de sala virtual em nuvem