Tentativas de fraudes em internet banking e e-commerce custaram R$ 1,1 bilhão ao país em 2013


No Brasil, as tentativas de fraudes em internet banking e em e-commerce somaram R$ 1,1 bilhão em 2013, quase metade do total de registros avaliados em R$ 2,3 bilhões. As ocorrências offline, mais conhecidas como roubo de identidade, foram responsáveis por prejuízos de R$ 1,2 bilhão, segundo dados da Serasa Experian.

De acordo com dados de mercado, no país, 30% dos usuários de cartões de crédito já sofreram fraude, o que torna o Brasil o quinto no ranking mundial desse tipo de golpe, atrás de Estados Unidos (37%), México (37%), Emirados Árabes (33%) e Reino Unido (31%). Já na web, os golpes são aplicados principalmente nas compras de produtos eletrônicos, passagens aéreas, Internet banking e serviços.

Segundo os especialistas na indústria internacional de fraude ouvidos pela Serasa Experian, os golpistas brasileiros capturam as informações cadastrais, números de CPFs e números dos cartões de crédito dos consumidores e vendem em leilões na internet por valores que, de acordo com a quantidade de informações disponíveis, da bandeira do cartão e também do status (ouro, platinum, internacional), disponibilidade de senha, entre outros, podem variar de R$ 5,00 a R$ 300,00.

Rússia, Vietnã, Gana, Nigéria, Romênia, Estados Unidos e Brasil estão entre os principais países da indústria da fraude na web. Os dados são comprados por criminosos e utilizados em transações não presenciais fraudulentas.(Com assessoria de imprensa)

 

Anterior Telefónica enfrenta reguladores para avançar em fusão com E-plus
Próximos Anatel abre consulta pública sobre requisitos para certificação de equipamentos IPv6