Teles dos EUA vão perdoar inadimplentes até maio devido ao Covid-19


Ajit Pai, novo presidente da FCC

O presidente da FCC, autoridade reguladora do mercado de telecomunicações dos Estados Unidos, pediu a todas as operadoras do país que não desconectem nenhum cliente inadimplente nos próximos 60 dias. Em comunicado enviado a elas, cobrou ainda que não cobrem multas de qualquer cliente, seja pessoa física ou jurídica, que atrase o pagamento neste período. Por fim, sugere que todas abram seus hotspots WiFi para qualquer cidadão.

Ajit Pai, presidente da FCC, alega que o momento é extraordinário em função da epidemia de coronavírus (Covid-19). Nesta sexte-feira, 13, o presidente dos EUA, Donald Trump decretou emergência nacional em função da disseminação da doença.

O pedido da FCC não é compulsório. Segundo Pai, dezenas de empresas já concordaram, entre as quais estão AT&T, CenturyLink, Comcast, Sprint, Verizon, a entidade representativa das provedoras de cabo CTIA, entre outras.

PUBLICIDADE

“À medida que a epidemia de coronavírus se espalha e causa perturbação na economia, na educação, na medicina e na vida cívica do país, é imperativo que os americanos permaneçam conectados”, fala Pai em comunicado à imprensa.

O comunicado também diz que Pai está em discussões com as empresas a respeito da forma como elas vão garantir a continuidade do serviço com a provável mudança brusca do padrão de uso das redes nas próximas semanas. Ele quer um compromisso de que a pandemia não afetará o desempenho das redes e acesso a planos de como as companhias vão garantir a resiliência das redes.

Anterior TIM e Telefónica Espanha adotam medidas de prevenção ao coronavírus
Próximos Como as ações das teles se saíram na semana