Teles distribuem celulares nas cidades atingidas pelas chuvas no Rio


A Oi iniciou a implantação do plano emergencial para assegurar a comunicações na região Serrana do Rio com a distribuição de 35 mil celulares gratuitos para acesso emergencial provisório para os clientes que estão sem seu telefone fixo em Teresópolis, Friburgo e Itaipava. As chamadas feitas para as linhas impactadas serão encaminhadas (por meio do serviço “siga-me”) para os acessos provisórios emergenciais. Dessa forma, os clientes poderão ser localizados em seus números originais. A utilização do acesso emergencial será gratuita por até 30 dias.

Além disso, liberou o uso gratuito de orelhões localizados nas escolas, prefeituras, hospitais, e demais áreas publicas também por até 30 dias. A empresa também disponibilizou, a partir de hoje (17), terminais emergenciais dentro dos abrigos indicados pela Defesa Civil em Teresópolis, Friburgo e Itaipava. A população que está alojada nesses locais poderá efetuar chamadas gratuitamente.

PUBLICIDADE

Como medida alternativa para a prestação do serviço de banda larga para a população a Oi já colocou em funcionamento uma lan house em Nova Friburgo, uma em Teresópolis e outra em Petrópolis, para que os moradores possam ter acesso gratuito à internet. As três lan houses serão equipadas também com telefones para comunicação de voz.

A companhia adiou para o dia 24/01 o pagamento das contas que venceriam entre os dias 12/01 e 21/01. Isso vale para todos os assinantes dos serviços de telefonia fixa e móvel das regiões afetadas. Os clientes que tiveram os serviços de telefonia fixa e banda larga impactados receberão crédito referente à assinatura. A Oi montou uma central exclusiva de atendimento para qualquer esclarecimento pelo número 0800 031 6464, que funcionará 24 horas em todos os dias da semana.

Segundo a companhia, o serviço móvel já está normalizado desde o dia 13 e o de telefonia fixa, o sistema apesar de restabelecido,  só 86% dos clientes estão com os serviços em funcionamento. O restante está com funcionamento impactado em decorrência dos danos causados pela enchente, havendo casos onde não há mais edificações porque foram soterradas ou arrastadas pela enxurrada, principalmente nas áreas mais afetadas pela devastação decorrente das chuvas.

Vivo

A Vivo anunciou nesta segunda-feira (17) a doação de 90 aparelhos com linha para a Defesa Civil de Petrópolis, Nova Friburgo e Teresópolis e está enviando outros 100 a Cruz vermelha, para facilitar o contato com os abrigos e forças-tarefas de apoio. Além disso, enviou para a região mais de oito toneladas de donativos e 7.200 garrafas de água. Lojas próprias da Vivo em vários estados do país também estão recebendo doações. Na  Campus Party, a partir de uma parceria entre o Instituto Vivo e Fundação Telefónica, também serão recebidos donativos.

Em nota, a operadora ressalta que o seu sinal foi restabelecido em todas as sedes municipais do Rio. Com as chuvas, grande parte dos equipamentos da Vivo que atendem 16 municípios da região foram afetados, sendo eles nas cidades de Bom Jardim, Carmo, Duas Barras, Macuco, São José do Vale do Rio Preto, São Sebastião do Alto, Sumidouro, Nova Friburgo, Cantagalo, Petrópolis, Teresópolis, Trajano de Moraes, Santa Maria Madalena, Sapucaia, Areal e
Três Rios.

Fiscalização

Também por meio de nota, a Anatel informa que fiscais da agência acompanham desde a última quarta-feira (12), os esforços para a normalização dos serviços de telecomunicações na região serrana do Rio de Janeiro. Os funcionários foram deslocados para os municípios de Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo, principais áreas afetadas pelas chuvas, onde verificam as providências das prestadoras para o restabelecimento dos serviços de telefonia fixa e móvel. (Da redação)

PUBLICIDADE
Anterior Indústria aguarda teste de interoperabilidade do Ginga
Próximos Femtocélulas: próximo salto para as redes móveis.