Telefônica Vivo registra aumento de 32,8% nos lucros em 2014


Revisão de ativos intangíveis realizada no segundo trimestre refletiu positivamente no balanço do ano. Empresa obteve aumento da base de clientes pós-pagos, apresentou redução da receita em telefonia fixa e aumento dos ganhos com TV por assinatura, que cresceu 22% no período entre outubro e dezembro de 2014 em relação a 2013. No último trimestre, o lucro foi de R$ 1,26 bilhão, aumento de 2,4%.

A Telefônica Vivo divulgou hoje (24), após o fechamento do mercado, o balanço financeiro de 2014. A companhia encerrou o ano com aumento 0,8% na receita, totalizando R$ 35 bilhões. O EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) apresentou queda de 1,6%, ficando em R$ 10,4 bilhões, com margem de 29,7%.

O lucro líquido, em compensação, cresceu 32,8%, alcançando R$ 4,93 bilhões. Segundo a empresa, o aumento nos lucros deve-se à revisão  das bases fiscais de ativos intangíveis feita no segundo trimestre. O capex no ano foi de R$ 6,4 bilhões, equivalente a 18% da receita líquida. Somando-se a participação do leilão de 700 MHz, a empresa investiu R$ 9,1 bilhões no ano.

No quatro trimestre, o EBITDA apresentou queda de 4,3% sobre 2013, caindo para R$ 2,74 bilhões. O lucro líquido foi de R$ 1,26 bilhões no 4T14, 2,4% maior em relação ao mesmo período um ano antes. A dívida líquida atingiu R$ 2,3 bilhões ao final do ano, representando 0,22% do EBITDA.

PUBLICIDADE

O total de acessos atingiu 95,4 milhões no último trimestre, alta de 3,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Desse total, 79,9 milhões de acesso são em telefonia móvel e 15,4 milhões no negócio fixo.

A companhia apresentou crescimento de acessos pós-pagos de 19,7% sobre o quarto trimestre de 2013. Os clientes pós-pagos já representam 35,5% da base de acessos móveis (4,8% ano a ano). As adições líquidas do segmento atingiram 4,66 milhões no ano. O market share no segmento atingiu 41,8% em dezembro (alta de 2% sobre um ano antes).

Acessos Móveis
A receita com telefonia móvel cresceu 5,8% no 4T14 e 4,6% no acumulado do ano. Não fosse o efeito da redução de VU-M, a variação no trimestre seria de +8,9% em relação ao mesmo período de 2013. A participação de dados e SVA na receita móvel aumentou 22,4%, e encerrou o ano representando 38,6% do faturamento do segmento.

O ARPU móvel registrou crescimento de 4,5% no 4T14 sobre o 4T13, impulsionado pelo crescimento do ARPU de Dados, de 18,3% no ano. O desempenho do ARPU Móvel em 2014 foi de 0,5% sobre 2013, e terminou dezembro em R$ 24,6.

Houve, porém, redução no número de clientes pré-pagos de 3,7%. Segundo a empresa, a redução se deveu a dois motivos: adoção de uma política restritiva de desconexão de clientes inativos e intensificação da migração dos clientes pré-pagos para planos pós-pagos. Estas migrações em 2014 foram 14% superior ao registrado no ano anterior.

Acessos fixos
A receita com serviço fixo caiu 4,8% no 4T14 em relação ao 4T13, e -3,9% no acumulado de 2014. Segundo a empresa, foi uma evolução sobre 2013, quando o serviço fixo encolheu 6,4%. Excluindo o efeito da redução da VC e da tarifa básica, a variação seria de -1,1% no 4T14 frente ao 4T13.

Os acessos de banda larga totalizaram 3,9 milhões no 4T14 (+0,1%), enquanto a solução FTTH alcançou 375 mil acessos (crescendo 83,5% no ano), com adições líquidas 52 mil acessos entre outubro e dezembro. Os acessos de TV aumentaram 22,3% sobre o quarto trimestre de 2014, chegando a 771 mil. As adições líquidas atingiram 43 mil acessos, ante 40 mil no 3T14. A receita de TV por assinatura evolui 22,2% no 4T14, atingindo R$ 162 milhões.

A receita de uso de rede do trimestre variou -28,6% em relação ao 4T13 principalmente em função da redução de 25,0% de VU-M ocorrida em fevereiro/2014. Essa redução seria de 6,3% ao normalizar este efeito, impactada pelo menor tráfego móvel entrante, reflexo do efeito comunidade.

Anterior Oi faz promoção de smartphones
Próximos Nextel vai oferecer roaming em mais 10 países