Vivo dobrará número de cidades onde usa a faixa de 700 MHZ, em novembro


ondas frequencia wikimedia

A Telefônica Vivo está confiante de que vai superar os concorrentes nas ofertas de serviços móveis 4G em curto espaço de tempo. A empresa vai responder ao avanço de TIM e Claro acelerando o investimento na expansão da rede. No próximo mês, pretende dobra o número de cidades em que já utiliza a frequência de 700 MHz, que passarão das atuais 199 para 400.

“Teremos 75% da população brasileira coberta com 4G ainda este ano. E temos vantagem no 3G, que chega a 4 mil cidades, enquanto o concorrente mais próximo cobre cerca de 3 mil. Para o 4G é importante já ter cobertura 3G a fim de garantir a experiência completa do celular”, falou Christian Gebara, COO da Telefônica. Ele se refere, no caso, à impossibilidade de o LTE transmitir voz, sem que seja adicionada à rede o plugin de VoLTE.

PUBLICIDADE

A companhia manterá a estratégia de atração de clientes para o pós-pagos. Esta base cresceu, e já representa 47,8% do total de assinantes móveis. Um ano ates era 44,2%. O feito, explicou Gebara, tem relação com a fidelidade obtida através do planos família. O churn dessa modalidade é 50% mais baixo que no pós-pago tradicional. Por isso, a intenção é expandir e trazer mais ofertas familiares ao mix.

TV paga

Segundo o executivo, a Vivo encerrou a expansão do DTH e está com foco total no IPTV. A operadora decidiu neste trimestre que vai levar a TV paga através da fibra em todas as cidades nas quais opera banda larga FTTH (fibra até a casa do cliente). “IPTV traz mais receitas, e vamos implementar em mais cidades. Levaremos a todas as cidades com FTTH até o final de 2018”, afirmou.

A operadora aumentou os investimentos (Capex) nos primeiros nove meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Gastou, até o final de setembro, R$ 5,3 bilhões em expansão de rede. Ao final do ano, espera ter FTTH em 83 cidades, e IPTV em 41 delas.

O executivou falou durante conferência com analistas, referente aos resultados do terceiro trimestre do ano. A Telefônica registrou aumento de 28% nos lucros entre julho e setembro.

Anterior Lucro da Telefônica cresce 28% no terceiro trimestre
Próximos Preço dos bens reversíveis será "muito baixo" em 10 anos, diz Navarro, da Telefônica