Telefónica vai à Justiça contra decisão do CADE sobre propriedade cruzada


Angel Villa, CFO da Telefónica, disse hoje (31), durante conferência com analistas de mercado sobre o balanço financeiro do segundo trimestre, que a companhia decidiu entrar na Justiça para rever decisão do CADE. Em dezembro, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica determinou que a operadora espanhola saísse do capital da Telecom Italia, que controla a TIM no Brasil, uma vez que já detinha aqui o controle da Vivo.

Segundo Villa, a Telefónica acionou a Justiça em 9 de julho, como avisou que faria em dezembro. Ainda assim, segue com o compromisso de reduzir sua fatia na Telecom Italia, embora não pretenda liquidá-la completamente. O executivo disse que a companhia vem demonstrando de duas formas seu compromisso em não ter controle indireto da TIM: se desfazendo das ações da Telecom Italia agora e emitindo bônus conversíveis em ações da empresa italiana, a serem exercidos nos próximos anos, com validade até 2017.

PUBLICIDADE

O objetivo, disse o executivo, é alcançar uma posição menor que a detida em setembro, quando a Telefónica aumentou sua participação na Telco, grupo hoje em fase de dissolução e que controlava a Telecom Italia. “São medidas para mostrar ao regulador que não teremos influencia em nada em se tratando da Telecom Italia”, ressaltou.

PUBLICIDADE
Anterior Ainda em entendimentos com TCU, Anatel desiste de prever data de publicação do edital da faixa de 700 MHz.
Próximos Interconexão, SMS e Copa fazem receita da TIM cair