Telefónica lidera grupo que desenvolve arquitetura aberta para redes privativas 5G


O Telecom Infra Project (TIP), iniciativa fundada pelo Facebook voltada para o desenvolvimento de plataformas abertas em redes de telecomunicações, anunciou nesta semana que o grupo espanhol Telefónica, dono da Vivo no Brasil, vai liderar grupo de trabalho dedicado a criar tecnologia para redes 5G privativas.

O grupo acaba de ser criado e tem a missão de melhorar cobertura e capacidade de redes privativas através do uso de rádios dedicados. Segundo o TIP, a arquitetura tradicional de redes móveis é foca em implantações para atendimento em larga escala. Não têm, portanto, custos adequados para instalações dedicadas de redes privativas de menor porte.

PUBLICIDADE

O grupo de trabalho vai desenvolver uma arquitetura nativa em nuvem para operação e gerenciamento de redes privativas 5G. O grupo espanhol Telefónica fará testes da nova abordagem na cidade de Madri e de Málaga, ambas na Espanha.

Segundo Juan Carlos Garcia, vice-presidente sênior de inovação tecnológica da Telefónica, o trabalho em desenvolvimento vai aproveitar tecnologias de redes com núcleo aberto e com rádio aberto (Open Core e Open RAN, respectivamente) criadas pelo TIP. Também integram o grupo de trabalho representantes da Dell e da Intel.

O cronograma prevê que ainda este mês a equipe defina as especificações da tecnologia e instale os equipamentos para desenvolvimento. Até o terceiro trimestre, será feita a criação da plataforma e integração com 5G (núcleo e RAN). No começo de 2022 acontecem os testes laboratoriais e de campo. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Produção de aparelhos eletrônicos, ópticos e de informática despenca mais de 10% em janeiro
Próximos Galante: Abrindo a RAN