PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Mercado

Telefónica emite título híbrido verde de 750 milhões de euros de olho em metas sustentáveis

Companhia planeja que papéis atrelados a critérios de sustentabilidade respondam por 30% a 35% de seu financiamento até o ano que vem; fundos obtidos devem ser usados em projetos de eficiência energética para redes de telecom
Telefónica emite título híbrido verde de 750 milhões de euros para alcançar metas de sustentabilidade
Telefónica aposta em título híbrido verde para atingir metas de sustentabilidade (crédito: Divulgação)

O Grupo Telefónica emitiu, nesta quarta-feira, 30, um título híbrido verde no valor de 750 milhões de euros (aproximadamente R$ 3,65 bilhões), com prazo de resgate de oito anos. Segundo a multinacional espanhola, a operação gerou uma procura de 3 bilhões de euros (R$ 14,5 bilhões) entre investidores institucionais – ou seja, o equivalente a quatro vezes o valor emitido.

Além disso, a dona da marca Vivo informou que mais de 95% do título ficou com investidores internacionais. A operação deve ser encerrada na quinta-feira da semana que vem, dia 7 de setembro.

A companhia também lançou uma oferta de recompra de um título híbrido com data de resgate para março de 2024. O negócio permanece aberto até o próximo dia 5, com previsão de que a transação seja finalizada até o dia 8 do mês que vem.

“Ambas as operações respondem à estratégia de gestão proativa da base de capital híbrida da empresa, reforçando a sua posição como principal emissor de financiamento ESG no setor de telecomunicações no mundo”, destacou a Telefónica, em nota divulgada à imprensa.

A multinacional também ressaltou que trabalha com a meta de ter de 30% a 35% de seu financiamento até 2024 com base em critérios sustentáveis, de modo que o título recém-emitido deve contribuir para que a empresa alcance a marca.

Os recursos obtidos, segundo o grupo, serão destinados a investimentos em projetos verdes, conforme as categorias definidas no Quadro de Financiamento Sustentável da tele. O objetivo é reduzir a pegada de carbono da operadora.

“Estes projetos se focam, principalmente, na transformação e modernização das redes de telecomunicações fixas e móveis, com o objetivo de melhorar a sua eficiência energética”, afirma a Telefónica. “Os fundos também podem ser atribuídos a projetos de geração de energia renovável e ao desenvolvimento de produtos e serviços digitais destinados a poupar energia e recursos naturais”, complementou a empresa.

No ano passado, a Telefónica foi reconhecida pela CDP, organização sem fins lucrativos especializada em divulgação e qualificação ambiental de empresas, como uma companhia comprometida com a preservação ambiental e o combate às mudanças climáticas. A multinacional ficou na Lista A, o nível mais alto no que diz respeito a transparência ambiental corporativa, pelo nono ano consecutivo.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado