Telefónica e Microsoft ampliam acordo estratégico


O grupo espanhol Telefónica e a Microsoft anunciaram nesta segunda-feira, 28, a ampliação da parceria mundial. Pelo acordo, a operadora vai revender soluções de trabalho híbrido juntamente com os planos domésticos e corporativos.

PUBLICIDADE

Até hoje, as empresas eram parceiras em iniciativas de segurança de dados para o setor corporativo e governamental, transformação digital e em conectividade. Com a ampliação do contrato, ambas vão desenvolver em conjunto produtos no segmento de games. Desde 2021 a Telefónica vende consoles XBox em seu marketplace e os pacotes de assinatura da Microsoft. As empresas não anteciparam quais novos produtos vão lançar nos próximos meses no segmento.

No âmbito doméstico e empresarial, a parceria prevê a expansão mundial de uma experiência iniciada no Brasil. Em 2021, a Vivo começou a vender pacote de assinatura mensal do Microsoft 365 – o conjunto de programas de produtividade que inclui editor de textos, planilhas, editor de apresentações. Com a nova parceria, o modelo será levado a outras partes do globo onde a operadora tem rede.

Outra frente da parceria prevê a integração do dispositivo Movistar Home, um alto falante com tela e inteligente que não é vendido no Brasil, com a plataforma de comunicação Teams da Microsoft. Além disso, ambas as empresas vão continuar a investir recursos no desenvolvimento de sistemas de segurança de dados e na venda dos notebooks Surface.

Apoio a startups do metaverso

Chema Alonso, chief digital officer da Telefónica, também falou no MWC 22 sobre como a companhia vem se estruturando para o futuro em que haverá metaverso e conectividade em tempo integral de pessoas e coisas. A operadora investe desde 2017 na Kernel, um centro de inteligência artificial que concentra todos os dados coletados dos usuários e extrai valor desse material.

Segundo ele, a Kernel tem 600 bilhões de registros que são utilizados pela inteligência artificial da Telefónica para diferentes finalidades. Esse núcleo de IA recebe, todo mês, 1,5 bilhão de novos registros. Com esse conhecimento, disse, a empresa desenvolve novos produtos e melhora os já existentes.

Para o desenvolvimento de novas tecnologias com base nesse recurso, a Telefónica está criando um Hub de Inovação e Talentos. Este hub vai reunir startups focadas em realidade virtual e metaverso.

PUBLICIDADE
Anterior Pallete, da Telefónica: Sem 5G ou fibra, não tem metaverso
Próximos Documentos vazados indicam subornos da Ericsson, inclusive no Brasil