Telefónica e K lançam fundo de venture capital


Crédito: Freepick
Telefónica se uniu à gestora K para criar fundo de investimentos. Crédito: freepick

A Telefónica e a gestora de capitais de risco K se juntaram para criar o Leadwind, um novo fundo de venture capital independente. As duas empresas já anunciaram o lançamento do fundo, e aguardam apenas a autorização dos órgãos regulamentares para o início da operação e abertura para a participação de investidores públicos e privados.

O foco do Leadwind será o investimento em startups de crescimento rápido que trabalhem com tecnologia disruptiva e transformadora (chamadas deep tech scaleups), instaladas no sul da Europa e na América Latina. Dessa forma, haverá investimento em plataformas tecnológicas que visualizem caminhos para novos modelos de negócios envolvendo Inteligência Artificial, 5G, IoT e Blockchain, por exemplo.

Sequência

O Leadwind surge para acompanhar fases subsequentes de investimento ao da Wayra, hub de inovação aberta da Vivo no Brasil e da Telefónica no mundo, assim como os fundos Telefónica Ventures e outros veículos de investimento da empresa.

“O Brasil tem despertado muito interesse nos investidores mundiais, devido às tecnologias que vêm surgindo e a liquidez que o mercado tem apresentado. O capital investido no país cresceu e isso demostra a importante maturidade a que o ecossistema empreendedor brasileiro chegou. Por esse e outros motivos, estamos olhando cada vez mais startups scaleups nesse mercado”, diz Guenia Gawendo, Telefónica Ventures Managing Director.

Com um valor mínimo de 150 milhões de euros, podendo chegar a 250 milhões de euros, o novo fundo vai liderar rodadas de investimento de até 15 milhões de euros, e fará co-investimento com os principais fundos nacionais e internacionais.

“O relacionamento estreito com os empreendedores, sobretudo nos momentos mais difíceis, baseado na confiança e na afinidade que surge das experiências compartilhadas, será um diferencial neste projeto”, afirma Iñaki Arrola, sócio-fundador da K.

Iniciativas

O investimento integra iniciativas do Grupo Telefónica para fortalecer as áreas de inovação e conexão junto ao ecossistema empresarial.

“O fundo Leadwind será uma peça chave na estratégia de Inovação da Telefônica para oferecer a melhor interface para o relacionamento com startups scaleups tecnológicas”, afirma Chema Alonso, Chief Digital Officer e Diretor de Inovação Global da Telefónica. (com assessoria de imprensa). 

 

Anterior Mais de 40 bilhões de ataques à cibersegurança no primeiro semestre
Próximos Equinix lança primeiro data center de hiperscala da América em SP