Telefônica Brasil conclui a venda da Fibrasil


A Telefônica Brasil informou no final desta sexta-feira, 2, que está concluída a transação de venda do controle da Fibrasil, seu braço de infraestrutura de acesso óptico fora do estado de São Paulo. O Cade aprovou a operação em abril, e a Anatel, em junho.

PUBLICIDADE

A transação foi anunciada em 2 de março, pela qual o fundo canadense CDPQ aceitou pagar R$ 1,8 bilhão (incluindo pagamentos para a Vivo e contribuições para a FiBrasil) em troca de uma participação de 50% na FiBrasil. Além disso, a operadora brasileira vendeu também 25% das ações da nova empresa de infraestrutura para Telefónica Infra, que pertence ao grupo espanhol Telefónica, dono da Telefônica Brasil.

O valor exato pago pela Telefónica Infra não foi divulgado. As empresas afirmam, no entanto, que as condições econômicas foram equivalentes – o que permite supor uma valoração de cerca de R$ 900 milhões pela fatia de 25%. A Telefônica Vivo ficou com 25% das ações da Fibrasil.

A transação resulta em um impacto positivo antes de impostos no fluxo de caixa da Vivo, que recebeu R$225 milhões. A operadora receberá ainda R$1,5 bilhão, em termos nominais, nos próximos anos, condicionados ao cumprimento de metas definidas entre as partes.

O grupo CDPQ realizará aportes na FiBrasil de cerca de R$750 milhões, sendo R$205 milhões no fechamento da Transação. Estes aportes, somados ao potencial endividamento a ser levantado pela FiBrasil, financiarão integralmente o plano de negócios da nova empresa.

A Fibrasil

A nova empresa do mercado brasileiro já nasce gigante. A FiBrasil começa sua operação com, aproximadamente, 1,6 milhão de casas passadas em FTTH. Seu plano de negócios visa atingir cerca de 5,5 milhões de lares em 4 anos, com foco em cidades médias fora do estado de São Paulo.

A Vivo será o cliente âncora. Usando os serviços da Fibrasil, a operadora tem por objetivo ampliar sua cobertura dos atuais 16,3 milhões de casas passadas com tecnologia FTTH para 24 milhões ao final de 2024.

Anterior Sercomtel diz que Vivo será maior beneficiada no NE após venda da Oi Móvel
Próximos Morre Cesar Rômulo Silveira Neto