Telefonia fixa perdeu 1,5 milhão de linhas nos últimos 12 meses


telefonia fixa

O acesso à telefonia fixa chegou a 30 milhões em junho de 2021, marcando uma redução de 4,6% nos contratos em relação há um ano atrás, quando havia 31,5 milhões de acessos. Junho também trouxe queda de 0,7% em relação ao mês anterior.

Ainda assim, as pequenas provedoras conseguiram manter sua base de clientes estáveis entre maio e junho. Elas obtiveram um pequeno crescimento, indo de 2,849 milhões de contratos para 2,884 milhões. As grandes operadoras desceram de 27,275 milhões de contratos para 21,129 milhões.

A Oi continua a deter maior parte do mercado, 30,4%. No entanto, no período de um ano, o segundo e terceiro lugar se inverteram. A Claro saiu da terceira posição para a segunda, com 29,6%, enquanto a Vivo desceu para o terceiro, com 27,7%. A Algar vem em quarto lugar, somando 4,3% dos contratos.

Dos 30 milhões de acessos, 51,7% possuem outorga do tipo autorização e o restante, concessão. Na telefonia fixa, o cabo metálico é a tecnologia mais empregada, com 14,6 milhões, seguido por fibra (8,82 milhões), cabo coaxial (5,2 milhões) e rádio (1,3 milhão).

Anterior BC avança na ideia de criação do real digital
Próximos TV por assinatura cai quase 9% em comparação com junho de 2020