Telecom Italia prepara uma contraproposta pela GVT, diz jornal


Segundo Financial Times, Marco Patuano, da operadora italiana, teria dado diversas opções à Vivendi. As conversas aconteceram antes da oferta comunicada ao mercado pela Telefónica na última terça-feira (5), mas a Telecom Italia ainda não teria perdido as esperanças. Assunto foi tópico na reunião realizada entre o presidente da operadora italiana com a presidente Dilma Rousseff, há 15 dias.

A Telecom Italiana negocia, há algumas semanas, a compra da GVT no Brasil, afirma o jornal Financial Times. Citando fontes próximas às negociações, o periódico diz que Marco Patuano, presidente da Telecom Italia, propôs diversas alternativas a Vincent Balloré, o chairman da Vivendi, operadora francesa que controla a GVT no Brasil.

As fontes dizem, ainda, que não teria sido a primeira vez que Patuano e Balloré discutem uma fusão entre as operações brasileiras, e que as conversas aconteceram antes da publicação da oferta da Telefónica. Fonte ouvida pelo Tele.Síntese afirmou que a possível compra da GVT pela operadora italiana já havia sido debatida na reunião entre Patuano e a presidente Dilma Rousseff, realizada há 15 dias, em Brasília.

PUBLICIDADE

Uma das propostas envolveria o pagamento com ações da própria Telecom Italia. Outra, participação na empresa resultante da fusão entre TIM e GVT, no Brasil. Segundo o Financial Times, fontes disseram que a Telecom Italia não tem pressa em apresentar uma oferta definitiva, e que a proposta da Telefónica, realizada na terça-feira, trouxe efeitos positivos à negociação. Mesmo assim, as empresas não teriam chegado a um preço ou termos para a possível aquisição.

Um acordo com a Telecom Italia traria benefícios para a Vivendi em  relação à convergência de mídia e telecomunicações, descreve uma das fontes do jornal ressaltando que as sinergias não seriam apenas “industriais”. Balloré, da Vivendi, é membro do conselho do Mediobanca, banco de investimentos que é um dos maiores acionistas da Telecom Italia.

De acordo com a Reuters, os bancos Citigroup, Mediobanca e Bradesco já foram escolhidos pela Telecom Italia para assessorá-la na tentativa de aquisição da GVT. A agência também diz que a proposta deve ser concluída nas próximas três semanas.

[Atualizado às 16h40]

 

Anterior MiniCom anuncia as empresas que implantarão as redes das cidades digitais
Próximos Anatel leva esclarecimentos ao TCU sobre leilão de 700 MHz até quarta-feira