Telecom Italia não tem pressa e conselho só volta a tratar da Oi em 2015


A Telecom Italia,  dona TIM Brasil, revelou nesta terça-feira que o seu conselho de administração não vai se reunir mais este ano para analisar qualquer proposta sobre o mercado brasileiro e fusão da Oi e a TIM.

O presidente do conselho da operadora italiana, Giuseppe Recchi, fez esta declaração em conferência  realizada em Roma. Alguns analistas avaliam que a proposta de fusão das duas empresas iria se  acelerar com a venda, pela Oi, da Portugal Telecom, pelo preço de 7,4 bilhões de euros. Conforme o CEO da Oi, Bayard Gontijo, o dinheiro arrecadado com a venda a PT será integralmente canalizado para o processo de consolidação do mercado brasileiro.

PUBLICIDADE

Mas a Oi continua a trabalhar pelo fatiamento da TIM, de maneira a fazer com que esta consolidação caiba no bolso da operadora, que está muito alavancada

A visão da TIM

Um dos problemas para a Telecom Italia adquirir a Oi – seu CEO Marco Patuano  havia dito que vê sinergias de R$ 7 a R$ 11 bilhões–  é o regime legal dos ativos da concessionária brasileira. Como grande parte de sua rede faz parte da concessão da telefonia fixa – o que significa que seus bens serão reversíveis à União em 2025-,  há ainda muita polêmica sobre este tema, afastando o interesse imediato pela empresa, argumenta fonte da TIM. ( com agências internacionais)

PUBLICIDADE
Anterior Ciena cria uma nova divisão de negócios
Próximos Claro, Telefónica e Telecom Argentina já podem explorar o 4G na Argentina