Telebras renova contrato com a Petrobras por 10 anos


A Telebras renovou por dez anos a cessão de fibras óticas e infraestrutura com a Petrobras. O ato foi realizado na sexta, 7, e comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) nesta segunda, 10. O valor global do contrato é de cerca de R$ 59,8 milhões.

Conforme comunicado à CVM no dia 18 de fevereiro deste ano, a Telebras também efetivou a renovação de contrato por dez anos com a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), por R$ 66 milhões; Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte), por R$ 73 milhões e Furnas Centrais Elétricas S/A (Furnas), por R$ 88,4 milhões. Todas as empresas pertencem à Eletrobras.

A Telebras informa que, antes de efetivar a transação contratual com cada empresa, cumpriu uma série de práticas de governança corporativa; e realizou uma pesquisa de preços no mercado privado para verificar a razoabilidade dos valores praticados para a cessão de fibras ópticas e consulta ao Sistema de Negociação de Ofertas de Atacado (SNOA), criado conforme Resolução ANATEL n° 600, de 8 de novembro de 2012, para valores relativos à cessão de infraestrutura.

As infraestruturas da Petrobras e das empresas do grupo Eletrobras compõem parte do backbone da Telebras. A extensão de validade de cada contrato está de acordo com o art. 12 do Decreto nº 9.612/2018, que manteve as atribuições da Telebras anteriormente estabelecidas no Decreto nº 7.175/2010, sobretudo no atendimento às políticas públicas de telecomunicações.

Texto do artigo 12 diz “As políticas públicas de telecomunicações de que trata este Decreto substituem, para todos os fins legais, o Programa Nacional de Banda Larga e o Programa Brasil Inteligente, mantidas as seguintes atribuições da Telecomunicações Brasileiras S.A. – Telebras”.

Os contratos também se baseiam no parágrafo 5º do artigo 12 do mesmo decreto: “A Telebras permanece autorizada a usar, fruir, operar e manter a infraestrutura e as redes de suporte de serviços de telecomunicações de propriedade ou posse da administração pública federal e a firmar o correspondente contrato de cessão, na hipótese de uso de infraestrutura detida por entidade da administração pública federal indireta”.

Anterior Mob Telecom já está com 60 lojas físicas no Nordeste
Próximos Coalizão faz lobby pela destinação dos 12 GHz para a 5G, nos EUA